Garoto de programa mata cliente, forja cena de suicídio e é preso pela polícia - Brasil
BRASIL

Garoto de programa mata cliente, forja cena de suicídio e é preso pela polícia

Ele ainda usou o corpo da vítima para fazer o reconhecimento facial em um aplicativo de banco


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Um garoto de programa identificado como José Henrique, de 22 anos, foi preso suspeito de matar um cliente e, segundo a polícia, forjar a cena do crime para se parecer com um suicídio. O caso aconteceu em Goiânia. De acordo com as investigações, o profissional do sexo ainda usou o corpo da vítima para fazer o reconhecimento facial em um aplicativo de banco, para fazer compras com o cartão dele. 

A corporação foi acionada pelo setor de segurança da instituição financeira depois que recebeu fotos da tentativa de validação no app, em que um braço aparecida segurando o rosto da vítima. José Henrique foi preso na segunda (25) pela Delegacia Estadual de investigações Criminais (Deic), nas proximidades do prédio da vítima, no Setor Oeste. Ele confessou o crime.

  
Garoto de programa mata cliente, forja cena de suicídio e é preso pela polícia Divulgação Polícia Civil
 
 
 

A vítima tinha 64 anos e era arquiteto e professor universitário. Os policias levaram José Henrique até o apartamento da vítima, com uma zeladora do prédio onde ocorreu o crime. No apartamento foram encontradas as chaves e a porta da suíte trancada.

O corpo da vítima foi encontrado no banheiro, com um crucifixo na mão e uma corda em volta do pescoço. De acordo com a Polícia Civil, a cena foi forjada pelo suspeito do crime para simular um suicídio. Após prisão, José Henrique confessou ter matado o arquiteto e efetuado tentativas de transferências por PIX para a sua conta bancária pessoal de valores acima de R$ 60 mil, usando o cartão da vítima. 

Ainda segundo a polícia, cerca de R$ 4 mil do idoso foram gastos com itens como relógios e celulares. A investigação apontou que após as compras, o suspeito voltou ao local do crime para simular o encontro do corpo do idoso, para acionar a polícia sobre um suposto suicídio, o que não foi feito, já que ele foi abordado em frente ao prédio da vítima.

O garoto de programa possui antecedentes por furto e estelionato. Ele foi encaminhado para delegacia e ficará à disposição da justiça.

Fonte: Portal A10+ com informações do Metrópoles


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado