Motoristas e cobradores de ônibus iniciam greve em Teresina; Strans cadastra veículos - Cidades
MOVIMENTO

Motoristas e cobradores de ônibus iniciam greve em Teresina; Strans cadastra veículos

A categoria reivindica aumento no salário e outros benefícios


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

(Atualizada às 10h18)

Como esperado, os motoristas e cobradores de ônibus iniciaram o movimento grevista na manhã desta segunda-feira (13) em Teresina. A categoria reivindica aumento no salário, no auxílio-alimentação e outros benefícios. Na última sexta-feira (10), o Sintetro se reuniu com representantes da prefeitura e do Setut, mas as partes não chegaram a nenhum acordo.

Pela legislação, os trabalhadores devem manter uma frota de, pelo menos, 30% em circulação. Em caso de descumprimento, o sindicato dos trabalhadores pode ser punido com multa. Usuários relatam que os ônibus não estão circulando desde as primeiras horas desta manhã.

  

Motoristas e cobradores de ônibus iniciam greve em Teresina
Cezinha Sobreira / A10+

   

Em nota, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informou que cadastrou 100 veículos (de um total de 254 veículos do banco de dados do órgão), entre ônibus, micro-ônibus e vans, para circularem durante o período de greve em Teresina.

Os trabalhadores querem a assinatura da convenção coletiva da categoria, o reajuste salarial dos motoristas para R$ 2.830 com jornada de 7h20, ticket alimentação de R$ 600 e plano de saúde. O A10+ apurou que 100% da frota de ônibus está parada na capital.

O que diz o Setut?

O presidente do Setut, Marcelino Lopes, lamentou a decisão da categoria em manter a greve geral em Teresina. Ele alegou que ofereceu um aumento acima da inflação para os trabalhadores, mas o Sintetro não aceitou. Ele citou que a Prefeitura de Teresina se comprometeu em repassar um subsídio de R$ 2 milhões, mas pediu prazo de até 90 dias para analisar o que pode aumentar acerca desse valor. 

"A inflação hoje é 5,7%. Nós oferecemos 6% do salário, 30% no auxílio saúde e 25% no auxílio alimentação. É 5, 6x acima da inflação e mesmo assim, o sindicato achou que vale fazer a greve. Lamento profundamente, com todo esse tempo que tenho, todo ano negociando com os colaboradores, nunca vi algo parecido. Um aumento superior a inflação, hoje tem sete empresas que não pagaram salário porque não tem dinheiro. Essa greve é pra atingir quem? Só pode ser a população. É lastimável", disse Lopes em entrevista à TV Antena 10.

Prefeito diz que vai resolver crise no sistema ainda este mês

O prefeito Dr. Pessoa (Republicanos) em entrevista ao Bancada Piauí, da TV Antena 10, na última sexta-feira (10) comentou as propostas para solucionar a crise do transporte público. O gestor voltou a dar um prazo para solucionar o problema e relatou que está atuando diretamente para encontrar soluções para dar dignidade ao trabalhador e aos cidadãos.

"Em relação ao transporte coletivo eu disse [que ia resolver] em 3 meses, neste ano, porque antes eram vários atores trabalhando nesse assunto, agora o prefeito esta trabalhando direto e está fluindo muito bem. O prazo que eu dei, no período agora, menos de um mês o transporte coletivo, se não tiver resolvido totalmente, mas parcialmente, acima de 50% para dar dignidade ao trabalhador e cidadão teresinense", disse o gestor.

  

O prefeito da cidade de Teresina, Dr. Pessoa Laura Parente/ A10+

   

Pessoa afirmou que o problema do transporte público de Teresina existe desde outras gestões. Ele destacou que vai resolver a crise, mas não detalhou como. O prefeito não descartou a possibilidade de romper com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) e classificou a relação entre eles como 'O Setut olhava para um lado e o prefeito para o lado do bem'.

"Trinta e poucos anos, quase quarenta anos, nessa lenga-lenga e não resolveram. Tinham umas atitudes não republicanas nos governos municipais anteriores, o prefeito tá com dois anos e em menos de um mês o transporte de Teresina vai estar resolvido, pode esperar povo de Teresina, o prefeito vai resolver o problema. Se as empresas que estão aqui não abraçarem essa nova atitude do prefeito, há possibilidade [De abertura para outras empresas virem para a capital]. A história do Setut eles olhavam para um lado e o prefeito olhava para o lado do bem, se eles estão fazendo reflexão para conversar com o prefeito que venham pois as portas da prefeitura estão abertas", declarou.

Veja abaixo a nota na íntegra da Strans:

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informa que diante do indicativo de greve dos motoristas e cobradores anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresa de Transportes Rodoviários (Sintetro), prevista para início nesta segunda-feira (13), e assim que recebeu o ofício por parte do sindicato dos trabalhadores, deu início a convocação e ao cadastro de veículos para circularem durante o período de greve no transporte público na Capital.

A Strans informa que já consta no sistema da Gerência de Licença e Concessão, setor responsável pelo cadastro e vistoria dos veículos, para operar durante a greve dos trabalhadores do transporte público, um total de 100 veículos cadastrados (de 254 veículos que constam no banco de dados do órgão) entre ônibus, micro-ônibus e vans que já  foram vistoriados e com prévia autorização do órgão para operar nas diversas linhas de ônibus determinadas a cada veículo cadastrado pela Strans, e assim atender aos usuários do transporte público na Capital, a partir desta segunda-feira (13).

Além dos veículos cadastrados para reforço, o sistema dispõe de 20 vans que operam no transporte alternativo e vão continuar atendendo a população neste período de greve dos trabalhadores do transporte público. Importante destacar que durante a greve dos trabalhadores do transporte público, os consórcios que operam o sistema do transporte público precisam disponibilizar a porcentagem mínima de 30% dos veículos da ordem de serviço determinada pela Strans, seguindo o que determina a legislação em caso de greve.

Por fim, destacamos que em caso de dúvidas sobre a documentação para realizar o cadastro dos veículos, o interessado pode entrar em contato com o setor responsável através do WhatsApp (86) 3122-7609.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado