Fotógrafo cego piauiense, que cobriu os Jogos Paralímpicos, terá uma exposição em Paris - Esportes
DO PIAUÍ PARA O MUNDO

Fotógrafo cego piauiense, que cobriu os Jogos Paralímpicos, terá uma exposição em Paris

O momento vai contar com a chancela oficial do Comitê Organizador dos Jogos de Paris 2024


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O fotógrafo cego piauiense João Maia, que cobriu os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, 2016, e de Tóquio, 2020, irá realizar em Paris, na França, a Exposição fotográfica "4 Sentidos 1 Visão", na  universidade Paris 1 Panthéon-Sorbonne, de 02 a 26 de abril. O momento vai contar com a chancela oficial do Comitê Organizador dos Jogos de Paris 2024. Além disso, o evento terá ainda o selo nas categorias 'Olimpíada Cultural'; 'Semana Olímpica e Paralímpica'; e 'Génération 2024'.

As imagens da exposição foram escolhidas pelos alunos da Escola de Economia da Sorbonne. Elas ilustram o trabalho de João realizado nos Jogos Paralímpicos, dando o ponta pé para o que suas lentes irão capturar em Paris 2024. 

  

Fotógrafo-cego piauiense, que cobriu os Jogos Paralímpicos, terá uma exposição em Paris Arquivo pessoal

   

O fotógrafo nasceu em Bom Jesus, município localizado a cerca de 600 km de Teresina. Aos 28 anos, foi acometido por uma Uveíte bilateral, passando a ter a capacidade de enxergar apenas vultos e perceber cores. Assim que perdeu a visão, João se envolveu com o Movimento Paralímpico, tornando-se atleta de arremesso de peso e lançamento de dardo e disco por sete anos. Para o A10+, o profissional disse que está muito feliz por seu trabalho estar sendo reconhecido dentro e fora do país. 

“Eu estou muito feliz. Um nordestino, negro, que tem um trabalho reconhecido do mundo. Estou muito feliz mesmo. Tenho duas exposições ao mesmo tempo, uma aqui no Brasil que vai iniciar dia 4 de abril e essa em Paris, que recebeu 3 selos. Para mim, é uma grande conquista receber esses selos, tendo meu trabalho reconhecido e exposto em Paris, uma cidade conhecida pela sua rica atividade cultural, em um local ímpar, a Universidade onde Pierre de Coubertin iniciou o movimento olímpico há 130 anos”, enfatiza João. 

A redescoberta da fotografia, um hábito cultivado desde a adolescência, tornou-se uma fonte significativa de realização pessoal para João. Entre 2008 e 2015, dedicou-se a vários Cursos Livres de Fotografia para pessoas com deficiência visual. Seu trabalho foi reconhecido no Brasil, resultando em convites para palestras e em prêmios notáveis, como o "Inclusão sem Limites" em 2018, concedido pela Associação Comercial de São Paulo, e o "Nevado Solidário de Ouro" em 2020, na Câmara Municipal de São Paulo.

  

João Maia, fotógrafo-cego piauiense Arquivo pessoal

   

João esteve presente em capas de jornais ao redor do mundo, sendo o primeiro fotógrafo cego a cobrir os Jogos Paralímpicos nas edições do Rio 2016 e Tóquio 2020. Para esse ciclo de Paris 2024, acrescentou uma pós-graduação em fotografia.

Sobre a exposição 4 Sentidos 1 Visão

Em um mundo onde a visão é essencial para capturar momentos preciosos, o fotógrafo transcende as barreiras da cegueira física para revelar a beleza oculta do Movimento Paralímpico, que lhe é tão próprio. Cada clique de sua câmera é uma manifestação de sua percepção sensorial aguçada e sua paixão inabalável pela arte da fotografar o esporte, razões pelas quais a exposição leva o nome ‘4 Sentidos 1 visão’.

A exposição gratuita 4 Sentidos 1 Visão será realizada na Universidade Paris 1 Panthéon-Sorbonne, no prédio de Economia, em Paris, de 2 a 26 de abril.

  

Exposição 4 Sentidos 1 Visão Reprodução

   

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Eleições nos Estados Unidos: você acha que Joe Biden tem condições de disputar a reeleição

ver resultado