ASSISTÊNCIA SOCIAL

Sasc planeja criar cadastro para envio de quentinhas para pessoas em periferias

A Sasc coordena a produção e distribuição do Restaurante Popular Betinho, no Centro


A Secretária da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, Regina Sousa, anunciou nesta quinta-feira (19) que a Sasc está buscando formas para descentralizar os serviços dos restaurantes populares. A proposta será levada ao governador para definição da melhor forma de implementação.

A Sasc coordena a produção e distribuição do Restaurante Popular Betinho, no Centro, que atende principalmente a trabalhadores e estudantes da região, pessoas de outros municípios que estão em tratamento médico em Teresina e população de rua. O restaurante funciona de 11h às 14h em sistema de bandejão e é também responsável pela produção das quentinhas distribuídas no Restaurante Betinho do Dirceu e na UESPI. A refeição tem um valor fixo de R$ 2,00 por pessoa.

  

Sasc planeja criar cadastro para envio de quentinhas para alimentação de pessoas em periferias
Reprodução

  

Regina Sousa explica que o objetivo da Sasc é descentralizar os pontos de venda e distribuição: “As pessoas mais pobres, que mais precisam, elas não vêm ao centro para comer, porque se elas tivessem dinheiro para pagar ônibus, elas compravam as quentinhas delas lá no bairro delas. Essas pessoas, de certa forma, ficam excluídas do restaurante”, diz Regina.

A ideia inicial, diz a secretária, é criar um cadastro e fazer a entrega na periferia, para que essas pessoas possam receber suas quentinhas no horário de almoço. Atualmente são servidas cerca de 27.500 refeições no Betinho do Centro, 8.800, no Betinho do Dirceu, 7.700 refeições na UESPI e 6.600 refeições para a população de rua assistida pela Pastoral de Rua.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque