Com a chegada do fim de ano, Sejus inicia série de vistoria em unidades penais da Grande Teresina - Polícia
AÇÕES

Com a chegada do fim de ano, Sejus inicia série de vistoria em unidades penais da Grande Teresina

Os procedimentos fazem parte do planejamento em intensificar as ações na área da segurança no período de fim de ano


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Policiais Penais da Secretaria de Justiça realizaram, nesta quinta-feira (9), uma série de vistorias nas maiores unidades penais do sistema prisional do Piauí, a Penitenciária Prof. José Ribamar Leite, em Teresina, e a Cadeia Pública de Altos. Os procedimentos fazem parte do planejamento da Sejus em intensificar as ações na área da segurança no período de fim de ano.

Na última semana, a Sejus iniciou a operação de fim de ano na Penitenciária Gonçalo Castro Lima, em Floriano. De acordo com o diretor de administração penitenciária da Sejus, o policial penal Reginaldo Moreira, a pasta irá realizar o procedimento em todo o Estado. 

 

Com a chegada do fim de ano, Sejus inicia série de vistoria em unidades penais da Grande Teresina Divulgação

   

“A tônica da gestão comandada pelo Coronel Carlos Augusto é intensificar os protocolos de segurança, sobretudo com a aproximação das festas do fim do ano, um momento mais tenso no sistema penitenciário. Esse momento requer um olhar mais próximo da Polícia Penal em relação às rotinas carcerárias. Estaremos em todas as unidades penais do Estado para entregar uma segurança melhor para a sociedade”, frisou Reginaldo Moreira.

Nenhum ilícito foi encontrado nas dependências da unidade. Além de Policiais Penais, as vistorias contaram também com o apoio de batalhões especializados da Polícia Militar.

  

Os procedimentos fazem parte do planejamento em intensificar as ações no período de fim de ano Divulgação

   

Fonte: A10+ com informações da Sejus


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado