Suspeito que ficou paraplégico após ser baleado por rival é preso por tráfico de drogas em Teresina - Polícia
CRIME

Suspeito que ficou paraplégico após ser baleado por rival é preso por tráfico de drogas em Teresina

Fernando Aragão, diretor de operações, afirmou que havia um um mandado de prisão em aberto contra o indivíduo


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Um homem que faz uso de cadeira de rodas, identificado apenas pelas iniciais F.B.S.L., foi preso no bairro Buenos Aires, na zona Norte de Teresina. A prisão faz parte das blitzen da Diretoria de Operações de Trânsito da Secretaria de Segurança Pública, em toda a capital , durante os dias 03 e 09 de maio desse ano.

Fernando Aragão, diretor de operações, afirmou que havia um um mandado de prisão em aberto pelo crime de tráfico de drogas contra o indivíduo. Ele ficou paraplégico após ser baleado em briga com rival.

  

Suspeito que ficou paraplégico após ser baleado por rival é preso por tráfico de drogas em Teresina
Divulgação

   

“Estávamos realizando blitz na região norte da capital quando tivemos a informação que esse indivíduo estava nas proximidades, prontamente nos deslocamos até a residência do mesmo e realizamos a prisão. Vale ressaltar, que o homem ficou paraplégico após ser alvejado por um disparo de arma de fogo durante um confronto com desafeto”, explicou o diretor.

Ao todo, 07 pessoas foram conduzidas por embriaguez ao volante e foi cumprido 01 mandado de prisão. Além disso, foram apreendidos 14 aparelhos celulares e 01 motocicleta.  

Fernando Aragão ainda enfatizou que uma fiscalização rigorosa é necessária para reduzir acidentes e salvar vidas. “Nossa equipe é treinada para conduzir as abordagens com profissionalismo e cortesia. No entanto, é importante que todos compreendam que a segurança de todos depende do cumprimento das leis de trânsito”, finalizou.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado