Vereadores antecipam eleição para presidência da Câmara Municipal - Política
POLÍTICA

Vereadores antecipam eleição para presidência da Câmara Municipal

O requerimento foi aprovado nesta terça-feira (14); eleição está marcada para ocorrer nesta quarta (15)


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

(Atualizada às 10h39)

Os vereadores de Teresina aprovaram nesta terça-feira (14) um requerimento que antecipa a eleição da presidência da Câmara Municipal para quarta-feira (15). O A10+ apurou que a proposição foi feita pelo vereador Deolindo Moura (PT).

O documento foi aprovado na sessão de hoje com apenas duas abstenções: Dudu Borges (PT) e Ismael Silva (PSD). No requerimento, Deolindo alegou que a antecipação é necessária, pois, segundo o parlamentar, poderá haver prejuízo à atividade Legislativa em razão do período eleitoral que ocorre este ano.

  

Vereadores antecipam eleição para presidência da Câmara Municipal
 

  

A eleição da Mesa Diretora poderia ser realizada até o dia 31 de dezembro, quando termina o mandato do atual presidente, Jeová Alencar (Republicanos). Durante a sessão, o nome de Enzo Samuel (PDT) foi lançado como pré-candidato à presidência da Câmara.

“Foi um requerimento colocado pelo vereador Deolindo Moura e assinado por vários outros. Foi aprovado por 27 votos favoráveis e será realizada amanhã para o biênio 2023-2024. Buscando a unidade nesta Casa se entendeu que seria melhor antecipar a eleição e já lançar o nome do vereador Enzo, mas está aberta a qualquer um dos 29 vereadores colocar seu nome”, disse Jeová Alencar em entrevista à imprensa.

  

Jeová Alencar fala que qualquer vereador, que tiver interesse, pode participar da eleição
Reprodução

  

O presidente da CMT destacou ainda que a eleição é um processo democrático e que outros vereadores poderão participar do pleito. O comentário é referente a Renato Berger (PSD) que saiu da Câmara para assumir a Secretaria de Esportes na Prefeitura de Teresina.

“Aqui é uma eleição interna da Casa, não tem nada a ver com nenhum tipo de problema político. É apenas sobre a administração interna da Casa. Aqui é um processo democrático, aberto limpo, que qualquer um dos 29 vereadores pode retornar”, disse.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado