Hospitais da rede estadual realizaram 13 mil atendimentos e mais de 500 cirurgias no Carnaval - Saúde
SAÚDE

Hospitais da rede estadual realizaram 13 mil atendimentos e mais de 500 cirurgias no Carnaval

O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (10) até as primeiras horas da quarta-feira (14)


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Os hospitais da rede pública estadual realizaram mais de 13 mil atendimentos durante o período de Carnaval. O balanço foi divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (10) até as primeiras horas da quarta-feira (14).

Foram realizados 13.723 atendimentos e 580 cirurgias, entre eletivas e de urgência, nos hospitais das macrorregiões de saúde dos cerrados, litoral, meio norte e semiárido. Nas unidades de saúde da macrorregião dos cerrados, foram realizados 5.028 atendimentos, sendo 1.381 deles no Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, em Bom Jesus. 

  
Hospitais da rede estadual realizaram 13 mil atendimentos e mais de 500 cirurgias no Carnaval
Divulgação
 
 
 
O Hospital Regional Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, foi a unidade de saúde que mais realizou cirurgias durante os cinco dias de carnaval, contabilizando 137 procedimentos.

Diante dos números apresentados no balanço do período carnavalesco de 2024, o superintendente de média e alta complexidade da Sesapi, Dirceu Campelo, ressaltou a eficiência e o comprometimento das equipes de saúde em todo o estado.

“Os hospitais da rede pública estadual demonstraram, mais uma vez, sua capacidade de resposta diante da demanda intensificada durante o Carnaval. Realizamos mais de 13 mil atendimentos e mais de 500 cirurgias, evidenciando a dedicação dos profissionais de saúde e a eficácia do planejamento adotado para esse período. Estamos comprometidos em continuar oferecendo assistência de qualidade à população, mesmo em momentos de maior demanda, como o Carnaval", destacou o superintendente.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado