Lula derrota Bolsonaro e é eleito pela 3ª vez presidente da República em eleição histórica - Eleições 2022
Eleições 2022
DISPUTA PRESIDENCIAL

Lula derrota Bolsonaro e é eleito pela 3ª vez presidente da República em eleição histórica

Em disputa apertada, petista venceu candidato do PL e assumirá mandato em janeiro de 2023


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

(Atualizada às 22h45)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) derrotou Jair Bolsonaro (PL) e foi eleito o 39º presidente da República pela 3ª vez neste domingo (30) em uma eleição histórica. O petista assumirá o cargo a partir de janeiro de 2023. Geraldo Alckmin, do PSB, será o vice-presidente. A decisão ocorreu durante o segundo turno, apontado como o mais acirrado, desde a redemocratização em 1989. Lula, 77 anos, só virou a disputa com 67% das urnas apuradas.  Veja o 1º discurso de Lula após vitória. 

Lula derrota Bolsonaro e é eleito presidente da República em eleição histórica
Reprodução

  

As principais pesquisas já apontavam uma possível vitória de Lula (PT), mas a disputa foi acirradíssima. Com 99% das urnas apuradas, o ex-presidente aparecia com pouco mais de 50% contra 49% de Bolsonaro (PL). Uma diferença de pouco mais de 1,5 ponto percentual. Por volta das 19h30, o DataFolha já projetava que Lula venceria a disputa presidencial. Petista teve mais de 60 milhões de votos e bateu mais uma vez o recorde de ser o candidato a presidente mais votado da história do Brasil.  

O resultado foi confirmado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) às 19h57, quando 98,81% das urnas já tinham sido apuradas. Para vencer em segundo turno, o candidato à Presidência precisa superar os 50% de votos válidos – mesmo que seja por apenas um voto.

Lula (PT) governou o país entre 2003 e 2010 e disputa a Presidência pela sexta vez. Ele também concorreu em 1989, 1994, 1998, 2002 e 2006. Em 2018 ele tentou disputar, mas teve a candidatura rejeitada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que acolheu contestação do Ministério Público que apontava a inelegibilidade do petista com base na Lei da Ficha Limpa.


O ex-presidente votou às 8h45 da manhã deste domingo (30/10), em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. Ele estava acompanhado da esposa Rosângela Lula da Silva. Em entrevista à imprensa, o petista declarou que o cidadão precisava escolher se apoiaria a democracia ou a "barbárie".  

Em disputa apertada, petista venceu candidato do PL e assumirá mandato em janeiro de 2023
Ricardo Stuckert

   

A disputa entre Lula e Bolsonaro no segundo turno foi a terceira mais acirrada desde a redemocratização, perdendo apenas para as eleições de 2014 e 1989. Na reta final, as campanhas de Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT) concentraram em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro a metade de todo o valor investido em propaganda política no Google. Nos três estados, apenas o eleitorado mineiro deu a vitória para o candidato do PT no 1º turno; os paulistas e fluminenses optaram por Bolsonaro.

Jair Bolsonaro (PL) é o primeiro presidente que perdeu ao tentar a reeleição nas urnas desde a redemocratização do Brasil, após a ditadura militar.

Em 1989, Collor, assim como Bolsonaro, disputou a eleição com Lula no segundo turno. O então candidato do PRN levou a melhor, mas, três anos depois, sofreu um impeachment e foi substituído por Itamar Franco. O Brasil nunca teve uma virada em 2º turno. O candidato que ganhava no 1º turno [com maior quantidade de votos] sempre conquistou a vitória no segundo.

Biografia de Lula

Luiz Inácio Lula da Silva nasceu em Caetés, na cidade de Garanhuns, Pernambuco, no dia 27 de outubro de 1945. Filho dos lavradores Aristides Inácio da Silva e Eurídice Ferreira de Melo, é o sétimo de oito filhos do casal.

Sua trajetória política começou no movimento sindical e em 1980, Lula comandou a fundação do Partido dos Trabalhadores – PT, formado pela classe operária, sindicalistas, intelectuais, artistas e católicos ligados à Teologia da Libertação, com uma proposta socialista. 

Foi a sexta vez que Lula disputou o cargo de presidente da República
Reprodução

  

Lula foi lançado para disputa a presidência da república em 1989, chegou ao segundo turno, mas foi derrotado por Fernando Collor de Mello. Em 1994 e 1998 Lula voltou a se candidatar a presidência sendo derrotado por Fernando Henrique Cardoso.

Em 2002, Lula concorreu pela quarta vez ao cargo de presidente da República, tendo como vice o empresário e senador José de Alencar, do PL de Minas Gerais. Na época eleito o 35.º Presidente do Brasil, exercendo o mandato em 2003 e sendo reeleito, ficando no poder até 2011.

Em fevereiro de 2019 Lula foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Lula permaneceu preso na Polícia Federal em Curitiba até o dia 8 de novembro de 2019, após o STF anular a prisão em segunda instância.

Em 2021 o juiz Edson Fachin anulou todos os processos contra Lula, restabelecendo os direitos políticos do ex-presidente. O argumento foi de que os casos não tinham conexão com o escândalo da Petrobras e, portanto, não deveriam ter tramitado na Justiça Federal em Curitiba. 

Petista derrotou Bolsonaro no 2º turno das eleições neste domingo (30)
Reprodução

  

Edson Fachin anulou as duas condenações de Lula por corrupção e lavagem de dinheiro e em outros dois processos que ainda estavam em curso. Sem as acusações, Lula não se enquadrou mais na Lei de Ficha Limpa, recuperando seus direitos políticos e disputando as eleições presidenciais em 2022.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Sobre a coluna

A10+

A10+

Tudo sobre as eleições 2022 no cenário nacional e local

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado