Escritora atacada por pit bulls defende proibição da venda e esterilização da raça no Brasil - Brasil
APÓS ATAQUE

Escritora atacada por pit bulls defende proibição da venda e esterilização da raça no Brasil

Roseana Murray recebeu alta hospitalar nesta quinta-feira (19) e disse ser contra a prisão dos tutores dos animais que a feriram


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Após quase duas semanas de internação, a escritora Roseana Murray, de 73 anos, atacada por três pit bulls, no Rio de Janeiro, recebeu alta hospitalar, nesta quinta-feira (18), e pediu uma nova abordagem para a criação dessa raça de cães no Brasil.

Roseana, que sofreu graves ferimentos decorrentes das mordidas dos cachorros e precisou ter o braço direito amputado na cirurgia de emergência, defendeu a esterilização e a proibição da venda de pit bulls no país.

  

Escritora atacada por pit bulls defende proibição da venda e esterilização da raça no Brasil Record
   

No último dia 5, a autora foi surpreendida pelos cães que eram criados por vizinhos, quando caminhava na rua, em Saquarema, na região dos lagos.

“Queria que mudasse tudo no Brasil. Que os pit bulls fossem esterilizados, porque ninguém obedece lei nenhuma no Brasil. Não só os pit bulls deles, mas muitos ficam soltos por aí. Esse hospital já recebeu várias crianças, inclusive, uma morreu atacada por pit bull. Não é um cachorro que se pode ter onde não se obedecem leis”, disse em entrevista à RECORD, se referindo à lei que obriga a circulação de animais ferozes com focinheira.

Roseana relembrou que, no dia do ataque, os animais estavam soltos pela rua. Apesar de citar a “irresponsabilidade” dos tutores, ela disse não ser a favor da prisão deles. Os suspeitos chegaram a ser detidos, mas respondem em liberdade pelos crimes de maus-tratos e omissão de cautela, além de lesão corporal grave.


“Não queria que o meu vizinho ficasse preso. Foi uma grande irresponsabilidade dele, mas não vai adiantar a prisão. Tem que haver algum outro tipo de abordagem”, comentou Roseana.

Autora de mais de 100 obras, Roseana Murray voltou para casa no Dia Nacional do Livro Infantojuvenil, seguimento no qual a escritora é referência. Ela teve uma recuperação considerada rápida pela equipe do Hospital Estadual Alberto Torres, onde recebeu todos cuidados.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado