“Derrota dolorida, porém em paz comigo mesmo”, diz Tite em despedida da seleção - Esportes
ENTREVISTA

“Derrota dolorida, porém em paz comigo mesmo”, diz Tite em despedida da seleção

Técnico reafirmou que é o fim de seu ciclo à frente da equipe, mas evitou avaliar a eliminação porque disse não ter condição


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Abalado, o técnico Tite reafirmou nesta sexta-feira (9), na entrevista coletiva após a derrota para a Croácia, que acabou seu ciclo na seleção. Ele também disse que, naquele momento, minutos após a eliminação do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo Catar, nos pênaltis, não tinha condições de avaliar sua passagem no comando da equipe.

"Com o passar do tempo, vocês farão essa avaliação. Não tenho essa capacidade agora depois de uma eliminação", afirmou Tite.

  

“Derrota dolorida, porém em paz comigo mesmo”, diz Tite em despedida da seleção
Reprodução

  

O técnico brasileiro, que pela segunda vez viu sua equipe perder em uma fase de quartas de final (em 2018, foi contra a Bélgica), disse que todo o elenco estava triste, mas que a torcida tinha razões para se manter esperançosa em relação ao futuro.

"Nós estamos sentidos, com nossos familiares, conosco mesmo, mas tem uma geração bonita surgindo. Ela vai se fortalecendo nas adversidades, no crescimento."

Na entrevista, o treinador não concordou com a crítica de um repórter segundo a qual o time pareceu estar desorganizado na jogada em que a Croácia empatou a partida, no fim do segundo tempo da prorrogação.

"Não concordo com a desorganização. Primeiro, estávamos em uma ação ofensiva, colocando volume na frente, e a jogada foi quebrada", começou a explicar. "Conseguimos voltar e fechar a parte central do campo, mas a bola veio para trás, chutaram, desviou e entrou, em uma única finalização [que fizeram]."

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado