Prefeito Alvimar Martins, de Pedro II, morre aos 65 anos em hospital particular - Geral
LUTO

Prefeito Alvimar Martins, de Pedro II, morre aos 65 anos em hospital particular

Gestor estava internado na unidade de saúde desde o último dia 13 de maio


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

(Atualizada às 11h38)

O prefeito de Pedro II, Alvimar Martins (Progressistas), morreu na manhã deste sábado (21) aos 65 anos de idade. A informação foi confirmada ao A10+ por um assessor da Prefeitura. 

O gestor lutava contra um câncer que agravou o seu sistema respiratório na última semana. Ele estava internado desde o último dia 13, na UTI do Hospital Unimed, em Teresina.

 

Prefeito Alvimar Martins, de Pedro II, morre em hospital particular de Teresina
Reprodução

   

No último boletim emitido pela unidade de saúde, Alvimar Martins havia sido diagnosticado com choque séptico (infecção generalizada) e encontrava-se intubado, em ventilação mecânica e com uso de drogas vasoativas.

Ainda não há informações sobre velório ou sepultamento. A notícia da morte do gestor chocou populares e amigos em Pedro II. Na cidade, o clima é de tristeza.

Desde que o assumiu o cargo, em janeiro de 2021, Martins já tratava de um câncer. Ele já havia se afastado da prefeitura pelo menos quatro vezes para cuidar da saúde. 

Com a morte de Alvimar, a vice-prefeita Elisabete Brandão assumirá em definitivo o comando da Prefeitura de Pedro II.

Em nota divulgada à imprensa, a Prefeitura de Pedro II lamentou o falecimento e afirmou que Alvimar Martins trabalhou incansavelmente pelo desenvolvimento da cidade.


O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, lamentou a morte de Alvimar Martins. Em postagem nas redes sociais, o líder do Progressistas prestou condolências aos amigos e familiares do gestor.


Sobre 

Alvimar Oliveira de Andrade nasceu em Pedro II, em 24 de agosto de 1956. O prefeito deixa quatro filhos, dois deles com a atual esposa, Eleonora Maria Alves Costa Andrade.

Alvimar Martins foi Prefeito de Pedro II por quatro vezes, eleito nos anos de: 2004, 2008, 2016 e 2020, mandato este que exercia atualmente. O gestor pediu afastamento do cargo na última semana para tratamento médico após piora em seu estado clínico.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado