Submarino desaparecido: buscas chegam a momento crítico com oxigênio próximo do fim - Mundo
MUNDO

Submarino desaparecido: buscas chegam a momento crítico com oxigênio próximo do fim

Embarcação com cinco pessoas a bordo faria uma expedição turística até os destroços do navio Titanic, no fundo do mar


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O suprimento de oxigênio para os cinco ocupantes do submarino Titan, desaparecido em uma expedição turística aos destroços do Titanic, acaba nesta quinta-feira (22), por volta das 6h, no horário de Brasília, segundo informações da Guarda-Costeira dos EUA. O equipamento usado pela OceanGate para a expedição estava abastecido com oxigênio suficiente para 96 horas, um total de quatro dias. A embarcação deixou de fazer contato no domingo (18) após ter iniciado a descida em direção aos destroços do famoso navio que naufragou em 1912.

  
Submarino desaparecido: buscas chegam a momento crítico com oxigênio próximo do fim
Reprodução Ocean Gate
 
 
 

Os trabalhos de buscas estão sendo realizados a 600 km da costa. Se estiverem no fundo do oceano, os ocupantes estão a pelo menos 4.000 metros de profundidade.

A Guarda-Costeira dos EUA anunciou na quarta-feira (21) que foram captados barulhos na região do mar onde as buscas pelo Titan estão sendo realizadas.

Um porta-voz da instituição afirmou que não se identificou a origem dos sons nem foi possível confirmar se o ruído tinha sido produzido pelos ocupantes do submarino ou não.

A bordo do Titan estão o milionário britânico Hamish Harding, presidente da Action Aviation; o paquistanês Shahzada Dawood, vice-presidente da Engro, e seu filho Suleman; o mergulhador francês Paul-Henri Nargeolet, especialista nos destroços do Titanic; e Stockton Rush, CEO da OceanGate Expeditions.

Em entrevista ao R7, o professor de engenharia naval da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) Silvio Melo afirmou que localizar o equipamento é só a primeira parte dos trabalhos de buscas, já que é uma profundidade muito grande e são poucos os recursos que podem ser usados nessa situação.

Navios e aviões reforçam a operação de busca implantada pelas guardas-costeiras dos EUA e do Canadá. Um robô subaquático enviado pelo Instituto Oceanográfico francês foi incorporado às buscas.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado