Após 17 anos, acusado de atirar em policial militar durante perseguição no Piauí é preso em Brasília - Polícia
OPERAÇÃO LEMBRADOS

Após 17 anos, acusado de atirar em policial militar durante perseguição no Piauí é preso em Brasília

Em virtude de sequelas dos disparos, o policial faleceu prematuramente no ano de 2015. Desde o crime, o homem estava foragido


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Um homem identificado como João Alberto Ferreira da Silva, foi preso nessa segunda-feira (10) em Brasília, acusado de atirar em um policial militar na cidade de Picos, no ano de 2007. A ação, realizada durante a “Operação Lembrados”, aconteceu de forma integrada entre a Polícia Civil do Piauí e o Distrito Federal. 

De acordo com a investigação, no dia 11 de junho de 2007, há exatamente 17 anos atrás, o preso, em companhia de dois indivíduos, realizou um roubo em Picos. Ao tentar empreender fuga, foram perseguidos pelo soldado da Polícia Militar do Piauí, Clemilton Vieira Costa, que estava em uma motocicleta e acabou se lesionando ao cair do veículo. Ao tentar levantar, o policial foi alvejado duas vezes pelo criminoso, sendo que um dos disparos atingiu sua coluna, deixando-o paralítico.

  

Após 17 anos, acusado de atirar em policial militar durante perseguição no Piauí é preso em Brasília Reprodução

   

Em virtude de sequelas dos disparos, o policial faleceu prematuramente, no ano de 2015. Desde o cometimento do crime, o homem estava foragido.

A esposa da vítima, Elisa Pereira Leite Costa, relatou que durante 14 anos, a família ficou sem informações do paradeiro do criminoso. “Eu passei muita dificuldade com as minhas filhas pequenas. O que esse homem fez causou muito sofrimento, passamos por muitas dificuldades. Hoje toda a família se sente aliviada em saber que a Justiça será feita após 17 anos do crime”, afirmou 

A Operação Lembrados, conduzida pela Diretoria de Inteligência da PC-PI, visa dar cumprimento a mandados de prisão em aberto, que foram expedidos pelo poder judiciário piauiense, bem como efetuar a prisão de pessoas que estejam em território piauiense, e possuam mandado de prisão pendente, oriundo do poder judiciário de outras unidades da Federação. 

“A gente espera com esse tipo de ação, resgatar um pouco de dignidade e dar um alento à família enlutada que teve essa trágica perda, em razão desse ato covarde desse indivíduo, que após 17 anos foi preso no Distrito Federal”, destaca delegado Yan Brayner

A ação aconteceu de forma integrada através da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil do Piauí (DIPC), Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (DEPATRI/Picos), Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO/DF) e Delegacia de Combate à Corrupção (DECOR/ PC/DF).

De acordo com a Polícia Civil, a operação Lembrados possui um canal para recebimento de denúncias anônimas e envio de dados sobre a localização de pessoas foragidas e com mandados de prisão em aberto: (86) 9 9492-3705.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado