DRACO 117: membro do alto escalão do PCC veio de SP para organizar facção no Piauí, diz delegado - Polícia
OPERAÇÃO 117

DRACO 117: membro do alto escalão do PCC veio de SP para organizar facção no Piauí, diz delegado

A companheira dele, que também era uma das lideranças da facção no Tocantins, também morava com ele na cidade piauiense


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O Departamento de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) deflagrou, na manhã desta terça-feira (14), a operação Draco 117, no Sul do Piauí. Durante as diligências, as equipes prenderam um homem identificado apenas como Visionário. Ele é um dos membros do alto escalão do PCC, em São Paulo, e estava residindo na cidade de São Raimundo Nonato para organizar a célula do grupo criminoso no estado. A companheira dele, que era uma das lideranças da facção no Tocantins, também morava com ele na cidade piauiense

"O Visionário veio de São Paulo para organizar a célula do PCC em São Raimundo Nonato. Indivíduo com diversas passagens criminosas e agora preso com envolvimento em um homicídio aqui no estado. O corpo da vítima foi encontrado esquartejado em cova rasa, um individuo de nome Willian. O Visionário  tem participação direta, foi ele quem deu autorização para a morte.  A mulher dele é geral do PCC no Tocantins. Eles fazem parte do alto escalão da organização criminosa e estavam vivendo aqui em São Raimundo, mas para eles foi o fim, acabou", disse o delegado Eduardo Aquino. 

Visionário e esposa sendo presos pelo Draco 117
Divulgação

   

De acordo com a investigação, os alvos da operação também têm envolvimento com um duplo homicídio que aconteceu no mês de fevereiro deste ano, onde as vítimas foram amarradas e executadas a tiros, no bairro Aeroporto, e com o homicídio de um homem identificado como Gleidson Roberto Araújo Santos, que foi encontrado em um campo de futebol no bairro Santa Luzia.

Na casa do preso, os agentes encontraram uma pistola de uso da Polícia Militar do Piauí, além de outro objetos.  Visionário chegou a repercutir nas redes sociais ao aparecer em vídeo em um movimento nacional pelos direitos dos presos. "Mas na verdade ele estava cometendo crimes, envolvidos com organização criminosa, e usando arma pertencente da Polícia Militar", destacou o delegado.


A célula da organização criminosa atua na região sul do Estado do Piauí, especificamente nas cidades de São Raimundo Nonato, Bom Jesus, Canto do Buriti, Demerval Lobão e Campo Maior. A ação teve como objetivo dar cumprimento a 27 mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão, em desfavor de membros de facções responsáveis por várias práticas criminosas, entre elas homicídios, tráfico de drogas e roubos.

A operação contou com apoio operacional da Delegacia Especializada no Combate à Facções Criminosas Homicídios e Tráfico de Drogas (DFHT) de Picos, Diretoria de Polícia do Interior (DPI), Departamento de Roubo e Furto de Veículos (DRFV), Diretoria de Operações de Trânsito (DOT), Força Estadual Integrada de Segurança Pública (FEISP), Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico (DENARC), Força Tarefa de Parnaíba, delegacias das cidades de Oeiras, Paulistana, São João do Piauí, Canto do Buriti, Campo Maior e BOPAER da Polícia Militar do Piauí.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado