Ex-servidor público é preso suspeito de realizar assaltos na zona Sul de Teresina - Polícia
CRIME

Ex-servidor público é preso suspeito de realizar assaltos na zona Sul de Teresina

A investigação da polícia também identificou três empresários da região envolvidos com a compra dos objetos roubados


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

A Polícia Civil, através do 6º DP, prendeu nesta terça-feira (21) um ex-servidor público suspeito de realizar diversos assaltos a comércios na região do bairro Ilhotas e Cristo Rei, zona Sul de Teresina. Ele foi identificado como Márcio Josué Lima do Amaral. 

Em entrevista ao Balanço Geral, da TV Antena 10, o delegado Odílio Sena, relatou que os assaltos são realizados por um grupo coordenado e explicou que alguns integrantes foram identificados, entre eles, um homem conhecido como Bruxo e outro como José Armando.

  

Ex- servidor público é preso suspeito de realizar assaltos na zona Sul de Teresina TV Antena 10
   

"É a terceira prisão, na semana passada foi o José Armando, ontem foi o Thiago, vulgo Bruxo. Hoje é o Márcio, o que tem de especial nele é que ele é um ex-servidor público, concursado no estado do Maranhão. Infelizmente ele se enveredou por esse caminho. Quando nós chegamos aqui para trabalhar nessa área a gente observou que haviam vários furtos e roubos e olhando por cima se percebe que se tratava de ações individuais, mas em investigações aprofundadas a gente percebeu que não era bem assim, existiam ações individuais e ações, que tudo indica, que são coordenadas", disse. 

O delegado explicou que o grupo atua cooptando pessoas em situações de vulnerabilidade para realizar os assaltos. Ele também destacou que os furtos também envolvem empresários da região que compram os objetos roubados. Os moradores do bairro Ilhotas chegaram a fazer um outdoor pedindo por segurança.

"Usam essas pessoas, como o Márcio, José Armando, o Bruxo, em situação de vulnerabilidade para furtar ou roubar qualquer tipo de coisa, qualquer objeto que possa se fazer dinheiro. Eles entram em casas, empresas, escritórios e furtam ou roubam qualquer tipo de coisa, qualquer objeto, que são levados para esses locais, desovados, e comprados a preço de banana por empresários da região. Esses empresários já foram identificados três, nós vamos representar pela prisão preventiva dessas pessoas", finalizou. 

O delegado também destacou que outros membros do grupo foram identificados e que, em breve, mais prisões serão realizadas.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado