CRIME

Funcionário do BB é encontrado morto com marcas de agressão em Teresina; polícia investiga

O corpo da vítima foi encontrado na madrugada de sábado (17)


(Atualizada às 15h43)

O funcionário de uma agência do Banco do Brasil identificado como Jardel Igor Gomes de Lima, de 29 anos, foi encontrado morto na madrugada de sábado (17), próximo a uma casa de entretenimento adulto na zona Sul de Teresina. Anteriormente um familiar havia relatado que a vítima era gerente, mas depois corrigiu e citou que ele trabalhava apenas na função de bancário. 

Funcionário do BB é encontrado morto com marcas de agressão em Teresina
Reprodução

   

No atestado de óbito conseguido em 1ª mão pelo RP50 - parceiro do A10+ - consta que o corpo foi encontrado com sinais de violência, marcas roxas no pescoço e costelas quebradas. A causa da morte se deu em razão de um edema cerebral, hemorragia intracraniana, trauma cranioencefálico devido ação contundente. Ele deixa um filho.

Um primo da vítima, João Pedro, afirmou que foram informados pelo IML que a causa da morte de Jardel não foi um surto psicótico e com as observações que fizeram no corpo, as várias marcas de agressões também apontam para um possível assassinato.

“Ligaram pra gente e informaram que o Jardel tava no IML, os próprios legistas informaram que a causa da morte não foi surto psicótico, na perícia tem dizendo que foi lesão contundente. O corpo está completamente marcado, como se tivesse apanhado muito, a cara tá inchada, o olho ta inchado, a cabeça tá furada, o joelho rasgado. A cabeça dele tá como se tivessem batido com um pau até ele morrer. É impossível que a pessoa tenha tanta marca no corpo por causa de um surto. O rapaz foi assassinado”, contou.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar a causa da morte.

O corpo da vítima foi liberado pelo Instituto médico Legal (IML) e está sendo velado pela família.

Na manhã deste domingo (18), o Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI) emitiu nota de pesar e prestou condolências aos amigos e familiares da vítima. 


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião: