Suspeito de ameaçar bebê e atirar em funcionários da Eturb é preso em Teresina - Polícia
POLÍCIA

Suspeito de ameaçar bebê e atirar em funcionários da Eturb é preso em Teresina

Segundo delegado, suspeito apontou arma para bebê de dois meses durante tentativa de assalto


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Um homem identificado como Carlos Eugênio de Sousa Pereira foi preso nesta sexta-feira (02) pela Polícia Civil do Piauí (PC-PI) suspeito de realizar diversos assaltos violentos na zona Leste de Teresina. Segundo o delegado Ademar Canabrava, em um dos crimes o suspeito apontou uma arma de fogo para um bebê de apenas 2 meses de idade.

De acordo com o delegado, o suspeito agiu junto com um grupo de cerca de seis pessoas que assaltaram pessoas e entraram em casas localizadas na zona Leste de Teresina.

  

Polícia Civil do Piauí Reprodução

   

“Esse elemento é um elemento altamente perigoso. É um grupo parece que de seis elementos e são quem faz os assalto aqui a residência na zona Leste. Eles agem com muita violência junto às vítima. Nós tivemos uma vítima com a criança de apenas dois meses de de nascido quando ele abordou os familiares chegando em casa, ele colocou a arma na cabeça dessa criança pra que a mãe abrisse a porta pra que eles entrassem na residência e a mãe foi obrigada a fazer tudo isso”, explicou o delegado.

Segundo Canabrava, além do suspeito, outros integrantes do grupo foram identificados e devem ser localizados e presos em breve. O delegado contou ainda que Carlos Eugênio teria participado de uma tentativa de assalto contra Funcionários da Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (Eturb) em abril desse ano. Nessa ocasião, as vítimas foram atingidas por disparos de arma de fogo e golpes de revólver na cabeça. Um deles foi internado em estado grave.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado