Fábio Novo rebate acusações da oposição sobre assédio político e comemora crescimento nas pesquisas - Política
POLÍTICA

Fábio Novo rebate acusações da oposição sobre assédio político e comemora crescimento nas pesquisas

Pré-candidato do PT voltou a afirmar que, se eleito, irá disponibilizar tarifa zero para estudantes e até ônibus elétricos na capital


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O pré-candidato à prefeitura de Teresina, Fábio Novo (PT), em entrevista ao Bancada Piauí, da TV Antena 10, nesta segunda-feira (03), rebateu as acusações dos partidos da oposição que acusam representantes do PT e da base de praticar assédio e abuso de poder. Na ocasião, o petista comentou as propostas de seu plano de governo, entre elas de ônibus elétricos na capital, e do crescimento do seu nome nas pesquisas eleitorais, onde algumas já o colocam em primeiro lugar na disputa contra Sílvio Mendes (UB). 

Os partidos que apoiam a chapa encabeçada pelo pré-candidato Sílvio Mendes entraram na justiça contra representantes de outras chapas que estariam usando seu poder para praticar assédio e abuso de poder para tentar convencer pré-candidatos e lideranças a mudarem de base política com propostas que incluíam benefícios financeiros. Questionado sobre o assunto, Novo enfatizou que não autorizou nenhuma atitude nesse sentido e disse que a mudança de lado de membros da oposição se deu por “insatisfação”. 

  

“Primeiro nunca fiz isso na vida, tenho 4 mandatos de deputado estadual, todos muito limpos, conquistados a base de muito trabalho e muito suor. Aconteceu que na formação das chapas proporcionais do meu principal concorrente, muitos não ficaram satisfeitos. Ele prometeu que na chapa dele, inclusive o União Brasil, não teria nenhum pré candidato com mandato. No apagar das luzes terminou filiando uma pessoa com mandato, isso causou muita insatisfação. Depois conseguiram contornar em partes a insatisfação, depois ele faz uma reunião que tem um candidato majoritário, um candidato a vereador e aí aconteceu que alguns começaram a debandar e vieram de forma expontânea”, comentou. 

Novo ainda completou afirmando que não iria negar apoios e classificou as ações da oposição como “ataques muitos fortes” e que teriam começado quando ele apareceu à frente de Sílvio nas pesquisas. 

“Maio terminou com todos os institutos de pesquisa mostrando uma coisa, meu principal concorrente caiu 10 pontos ou 7 dependendo do instituto. Fábio cresceu 3 pontos, em alguns já tá dando empate… A partir do momento que viram o crescimento do Fábio, começou uma onda de ataques muito fortes. Ações na justiça, inclusive, absurdas de querer me censurar”, comentou. 

  

Fábio Novo em entrevista à TV Antena 10 A10+

   

Questionado se teria conversado com o presidente do partido sobre fazer acordos com benefícios financeiros e políticos para atrair membros da oposição para a base, Novo disse que não autorizou e disse que está sendo perseguido por seu principal opositor, Sílvio Mendes. 

“Conversei com ele (presidente do partido) e disse que não autorizo. Agora precisa ver também se não são áudios montados. Hoje tem inteligência artificial e precisa ver tudo isso… Nessa pré-campanha estou sendo muito perseguido pelo meu principal concorrente que já ajuizou várias ações contra mim, mas eu compreendo. Fábio Novo em janeiro só tinha 6% de intenções de voto e agora tem mais de 40% com intenções reais de vencer as eleições. Do meu concorrente não estou esperando proposta não, estou esperando é que ele chute na canela, mas eu vou desviar dos chutes da canela e vamos fazer bonito”, disse. 

O pré-candidato Fábio Novo também respondeu Mendes que questionou a proposta de Novo sobre a gratuidade no transporte público. Em uma de suas falas, o ex-prefeito declarou que nenhuma cidade administrada pelo PT tem tal proposta. Em resposta, Novo disse: “Existe hoje nove capitais que têm tarifa zero e seis cidades do Brasil que têm tarifa zero. O meu principal concorrente não tem moral para falar de transporte porque se você for resgatar a gestão dele e a própria entrevista ele reconhece que o sistema de transporte que ele pensou e planejou para Teresina, não deu certo e a atual gestão terminou de acabar. Qual é a proposta dele para o transporte?”, questionou.

  

Fábio Novo em entrevista ao Bancada Piauí, da Antena 10 TV Antena 10

   

O petista ainda deu mais detalhes sobre como pretende conduzir o projeto de gratuidade no transporte coletivo. Novo garante também que, se eleito, irá disponibilizar uma frota de ônibus elétricos no sistema. 

“A minha já está feita, visitei São Paulo, visitei Curitiba, e não fiquei deitado numa rede. Fui conhecer experiências que já existem e em outros lugares e já deu certo…. Minha proposta é que no primeiro ano de Fábio Novo no plano de governo é garantir que tenhamos, no mínimo, 400 ônibus rodando e com isso também tarifa zero para os estudantes da rede estadual e municipal. Uma cidade que arrecada R$ 5 bilhões e 400 milhões não pode dobrar o orçamento para transporte para 60, 70 milhões, pode sim. Segundo ano, vamos ter 100 ônibus elétricos. O Lula já deu R$ 95 milhões para comprar ônibus elétrico pra Teresina”, destacou. 

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado