Governo veta PL que obriga assinatura física na contratação de empréstimo por idosos no Piauí - Política
POLÍTICA LOCAL

Governo veta PL que obriga assinatura física na contratação de empréstimo por idosos no Piauí

De acordo com o Executivo, embora o projeto vise garantir ainda mais segurança aos idosos, ele suprime outras formas de procedimentos de segurança


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

A Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) recebeu do Governo do Estado vetos a dois projetos de lei. O veto total foi à proposta que obrigava a assinatura física ou adoção de procedimento de segurança na contratação de empréstimo bancário consignado firmado por meio eletrônico ou telefônico por pessoas idosas.

De acordo com o Executivo, embora o projeto vise garantir ainda mais segurança aos idosos, ele suprime outras formas de procedimentos de segurança. “A nova proposição tem potencial de se revelar um retrocesso na comodidade e segurança dos idosos do Estado do Piauí, além de levar insegurança jurídica aos fornecedores presentes no Estado, tendo em vista que a Lei 8.281/24, vigente há cinco meses, já trouxe uma série de medidas e procedimentos a serem adotados para seu cumprimento”, explica o Governo.

  

Governo veta PL que obriga assinatura física na contratação de empréstimo por idosos
reprodução
   

A Alepi ainda recebeu veto parcial à matéria que buscava instituir a Política Estadual de Incentivo à Educação Empreendedora. Após consulta à Secretaria de Estado da Educação, foi apontado que o projeto estabelece que as escolas da rede pública estadual poderiam firmar parcerias com empresas e instituições de ensino superior, entidades de fomento ao empreendedorismo e outras organizações da sociedade civil, possibilitando que a rede de ensino do ente estadual compartilhasse com os entes privados recursos humanos, materiais, financeiros e tecnológicos.

As parcerias entre a Administração Pública e as organizações da sociedade civil, no entanto, já são regidas pela lei 13.019/2014, que “estabelece as regras para a celebração de parcerias de mútua cooperação, nas quais os entes público e privado envolvidos cooperam para alcançar finalidades de interesse público e recíproco”, explica o Executivo.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

APÓS DESISTÊNCIA DE JOE BIDEN, VOCÊ ACREDITA QUE KAMALA TEM CHANCES DE DERROTAR TRUMP NOS EUA

ver resultado