Parlamentares querem cassação de Nikolas Ferreira após discurso criticando mulheres trans - Política
BRASIL

Parlamentares querem cassação de Nikolas Ferreira após discurso criticando mulheres trans

Deputado vestiu uma peruca para dizer que 'se sentia mulher' e fez ataques a quem se autodefine transgênero


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Parlamentares da Câmara prometeram apresentar um pedido de cassação de Nikolas Ferreira (PL-MG) após o deputado federal fazer um discurso criticando as mulheres trans no plenário da Casa nesta quarta-feira (8), Dia Internacional da Mulher. Assista:


Na ocasião, Nikolas vestiu uma peruca para, segundo ele, se sentir como uma mulher e ter lugar de fala para comentar sobre a data. No discurso, ele criticou pessoas que se autodefinem como transgênero.

"Hoje, eu me sinto mulher, [sou a] deputada Nikole. E tenho algo muito interessante para poder falar. As mulheres estão perdendo o seu espaço para homens que se sentem mulheres. E para vocês terem ideia do perigo de tudo isso, estão querendo colocar uma imposição de uma realidade que não é a realidade", disse.

"Eu posso ir para a cadeia caso seja condenado por transfobia. E porque eu xinguei ou pedi para matar [as mulheres]? Não. Porque eu, no Dia Internacional das Mulheres, há dois anos, parabenizei as 'mulheres XX'. Ou seja, na verdade é uma imposição. Ou você concorda com o que estão dizendo ou, caso contrário, você é um transfóbico, um homofóbico e um preconceituoso", acrescentou.

Durante a fala, Nikolas disse que estava tentando defender os direitos das mulheres cisgênero para que elas não percam espaço na sociedade para pessoas transgênero. "Mulheres, retomem sua feminilidade. Tenham filhos, amem a maternidade, formem a sua família. Dessa forma, vocês colocarão luz no mundo e serão, com certeza, mulheres valorosas", completou.

  
O deputado Nikolas Ferreira vestiu peruca para fazer discurso no Dia Internacional da Mulher
reprodução / TV Câmara
 
 
 

A postura do parlamentar incomodou diversas deputadas. Também no plenário, Tabata Amaral (PSB-SP) disse que a fala de Nikolas foi "preconceituosa, criminosa, absurda e nojenta". "A transfobia ultrapassa a liberdade de discurso que é garantida pela imunidade parlamentar", comentou. Ela garantiu que vai pedir a cassação do deputado.

"Quando você ofende uma mulher, ofende todas nós. Quando faz uma fala criminosa como essa, coloca a fala de todas nós em risco. Essa é a casa do povo. Não dá para que a gente finja que nada aconteceu. Para que a gente siga os trabalhos depois dessa fala de um moleque, exigimos respeito", frisou.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), repudiou o comportamento de Nikolas. "O plenário da Câmara dos Deputados não é palco para exibicionismo e muito menos discursos preconceituosos. Não admitirei o desrespeito contra ninguém. O deputado Nikolas Ferreira merece minha reprimenda pública por sua atitude no dia de hoje. A todas e todos que se sentiram ofendidas e ofendidos, minha solidariedade", destacou.

Procurada, a assessoria de Nikolas Ferreira ainda não se manifestou.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado