Valdemar Costa Neto deixa prisão após decisão de Moraes - Política
PRESIDENTE DO PL

Valdemar Costa Neto deixa prisão após decisão de Moraes

Presidente do PL foi preso em flagrante na operação da Polícia Federal que apura suposta tentativa de golpe de Estado


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O presidente do PL (Partido Liberal), Valdemar Costa Neto, deixou a carceragem da Superintendência da PF (Polícia Federal) neste sábado (10). Mais cedo, o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), concedeu liberdade provisória a Valdemar, preso na última quinta-feira (8) durante a operação da PF que investiga uma suposta organização de golpe de Estado para manter o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no poder após a derrota nas eleições de 2022 para o Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Ao deixar a Superintendência, Valdemar abaixou os vidros do carro e cumprimentou os jornalistas, mas optou por não fazer declarações sobre sua prisão. Na decisão que concedeu liberdade ao dirigente do PL, Moraes seguiu o parecer do vice-procurador da PGR (Procuradoria-Geral da República), Hindenburgo Chateaubriand, que argumentou que, aos 74 anos, Valdemar não cometeu nenhum ato violento.

  

Valdemar Costa Neto, presidente nacional do Partido Liberal Valter Campanato/Agência Brasil
   

Prisão em flagrante

A prisão em flagrante ocorreu porque ele tinha em casa uma arma irregular e uma pepita de ouro. Na sexta (9), a prisão em flagrante de Valdemar foi convertida em preventiva pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.

De acordo com a Polícia Federal, o grupo investigado se organizou em equipes para espalhar fraudes nas eleições de 2022, antes mesmo delas acontecerem. O objetivo era justificar uma intervenção militar usando táticas de milícia digital. Ao todo, a Operação Tempus Veritatis cumpriu 33 mandados de busca e apreensão e 4 de prisão preventiva em nove estados e no Distrito Federal.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado