Governo do Piauí lança programa Saúde em Dia para acelerar vacinação e cirurgias - Saúde
SAÚDE

Governo do Piauí lança programa Saúde em Dia para acelerar vacinação e cirurgias

Com a pandemia, muitas pessoas deixaram de comparecer aos postos de saúde para receber as vacinas de rotina


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O Governo do Piauí lança, nesta quinta-feira (23), o “Programa Saúde em Dia”. O objetivo é acelerar ações da saúde no estado, como vacinação e cirurgias eletivas, bem como a implantação de novos serviços em hospitais estaduais. A solenidade vai acontecer no Palácio de Karnak, a partir das 12h. Na ocasião, o governador Rafael Fonteles irá anunciar as cirurgias que serão realizadas e quais serviços serão implantados nos hospitais.

  
Vacinação covid
 
 
 

A exemplo do Movimento Nacional pela Vacinação, lançado pelo Governo Federal, o Piauí quer, através do Programa Saúde em Dia, mobilizar a sua população com o objetivo de retomar as altas coberturas vacinais, tanto contra a Covid-19 como em outros imunizantes do Calendário Nacional de Vacinação.

Em todo o Brasil, a pandemia da covid-19 teve um impacto significativo em diversas áreas relacionadas a saúde da população. Com a disseminação do vírus, muitas pessoas deixaram de comparecer aos postos de saúde para receber as vacinas de rotina, levando a uma diminuição da cobertura vacinal e, consequentemente, a um aumento no número de casos de doenças imunopreviníveis.

“Esse cenário é especialmente preocupante, já que a imunização é uma das principais estratégias para prevenir doenças infecciosas e suas complicações”, afirma o secretário de saúde, Antonio Luiz.

Cirurgias

Além disso, com a suspensão temporária de muitos procedimentos cirúrgicos durante a pandemia, devido à sobrecarga do sistema de saúde, diversos pacientes que aguardavam cirurgias eletivas tiveram seus procedimentos adiados, o que ocasionou um aumento na fila de espera por cirurgias eletivas.

“O Saúde em Dia tem três importantes pilares: o aumento da cobertura vacinal, para que a nossa população não mais seja acometida pelas doenças imunopreviníveis; a diminuição na fila de espera por cirurgias eletivas através do plano estadual de cirurgias eletivas, evitando, dessa forma, complicações pela demora dos procedimentos cirúrgicos e melhorando a qualidade de vida da população, e a implantação de novos serviços nos hospitais”, explica o secretário.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado