Mãe mata filha de 9 anos, esquarteja e esconde corpo em geladeira - Brasil
BRASIL

Mãe mata filha de 9 anos, esquarteja e esconde corpo em geladeira

Mulher de 30 anos foi presa em flagrante após partes do corpo da criança serem encontrados pela sogra na casa da suspeita


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O corpo de uma menina de 9 anos foi encontrado esquartejado dentro de uma geladeira, neste sábado (26), em uma comunidade na avenida M'Boi Guaçu, no Jardim Ângela, zona sul de São Paulo.

A mãe da criança confessou que matou a filha, de acordo com a polícia. O crime teria acontecido há cerca de 20 dias. Ruth Floriano, de 30 anos, foi presa em flagrante após a sogra encontrar partes do corpo da menina. A suspeita possui outros dois filhos.

Mãe mata filha de 9 anos, esquarteja e esconde corpo em geladeira Reprodução

   

Informações do boletim de ocorrência

O crime teria acontecido na antiga residência de Ruth, na zona leste da capital paulista. Ela se mudou para a região do Jardim Paulista no último dia 16 de agosto, com ajuda do atual namorado, Jonathan Queiroz dos Reis, depois de afirmar que estava sofrendo agressões e ameaças pelo ex-marido.



Em depoimento à polícia, um funcionário que realizou o transporte dos móveis notou que, no dia da mudança, a geladeira estava enrolada em um lençol e amarrada com fitas. Um amigo de Jonathan também afirmou que o eletrodoméstico estava mais pesado que o normal, e que foram necessárias quatro pessoas para carregá-lo.

A mulher alegou que não possuía malas, por isso, teria guardado suas coisas dentro da geladeira.

A atual sogra de Ruth começou a desconfiar da situação depois de perceber que o aparelho, apesar de seguir enrolado no lençol, estava ligado na tomada. Ela suspeitava que havia drogas e armas dentro da geladeira.

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, Ruth foi à casa do ex-marido no sábado (26) e deixou a chave da sua casa com o namorado. A sogra aproveitou o momento e entrou na residência, encontrando restos mortais de uma criança dentro de uma caixa térmica que ficava ao lado da geladeira.

A Polícia Militar foi acionada e, ao chegar o local e abrir o eletrodoméstico, encontrou as outras partes do corpo de Alany Izilda Floriano Silva, de nove anos.

O caso foi registrado como homicídio consumado triplamente qualificado: contra menor de 14 anos, por motivo fútil e por meio que impossibilitasse a defesa da vítima.

No boletim de ocorrência, o delegado Eder Vulczak afirma que Ruth demonstrou frieza ao relatar como matou a filha e tentou ocultar o cadáver. E não apresentou nenhum remorso ou sentimento de arrependimento.

A Polícia Civil solicitou a prisão preventiva da mãe da criança, que deve ainda passar por audiência de custódia neste domingo (27).

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado