Produtos de origem agroecológica têm alta procura na Quitanda da Agricultura Familiar - Cidades
AGRICULTURA FAMILIAR

Produtos de origem agroecológica têm alta procura na Quitanda da Agricultura Familiar

Neste domingo (3), dezenas de produtores da zona rural de Teresina e cidades do entorno participaram da Feirinha Verde na UFPI


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

A variedade de produtos é grande para quem procura a Quitanda da Agricultura Familiar na busca por produtos de origem vegetal e animal. Hortaliças, frutas, doces, mel, cajuína, carne, dentre outros, estão entre os variados produtos da agricultura familiar que fazem parte da Feirinha Verde, realizada quinzenalmente na Universidade Federal do Piauí (UFPI).

A iniciativa é uma ação da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF) e incentiva a comercialização de produtos produzidos por agricultoras e agricultores familiares do chamado Cinturão Verde – região que compreende a zona rural de Teresina e cidades do entorno. A edição deste domingo (3) foi movimentada e contou com a participação de vários consumidores, a maioria deles em busca de produtos de origem agroecológica.

  
Produtos de origem agroecológica têm alta procura na Quitanda da Agricultura Familiar Geirlys Silva
 
 
 

A variedade de produtos é grande para quem procura a Quitanda da Agricultura Familiar na busca por produtos de origem vegetal e animal. Hortaliças, frutas, doces, mel, cajuína, carne, dentre outros, estão entre os variados produtos da agricultura familiar que fazem parte da Feirinha Verde, realizada quinzenalmente na Universidade Federal do Piauí (UFPI).

A iniciativa é uma ação da Secretaria da Agricultura Familiar (SAF) e incentiva a comercialização de produtos produzidos por agricultoras e agricultores familiares do chamado Cinturão Verde – região que compreende a zona rural de Teresina e cidades do entorno. A edição deste domingo (3) foi movimentada e contou com a participação de vários consumidores, a maioria deles em busca de produtos de origem agroecológica.

E quem expõe seus produtos atesta que se trata de itens cultivados com todo o cuidado. A agricultora Raimunda Aguiar trouxe uma variedade de produtos da Serra do Gavião. Hortaliças, doces, farinha e frutas estavam na banca. 

“É só produto natural, de primeira qualidade. Eu cultivo cheiro-verde, manjericão, açafrão, quiabo, maxixe, limão, e eu faço doces, puba, massa de macaxeira, farinha e por aí afora. Tudo o que a gente traz é de lá, produtos da Serra do Gavião, de primeira qualidade”, disse.

O diretor de parcerias empresariais da SAF, Tiago Patrício, aponta que a Quitanda é um sucesso tanto para o consumidor como para os agricultores e relata o incentivo da SAF à produção agroecológica com vistas a conseguir obter uma produção considerada orgânica.

“Antes da pandemia, já havia um incentivo à comercialização da agricultura familiar. Com a pandemia, tivemos uma maior dificuldade, mas agora estamos retomando. A transição agroecológica para o orgânico é uma transição que demora, tem uma série de exigências, uma série de normas com passos e etapas a cumprir, e ela voltou a ser trabalhada, estamos com vários grupos em transição agroecológica e estamos trabalhando o desenvolvimento do orgânico”, relatou.

A Quitanda da Agricultura Familiar é um projeto da SAF que atua em diversas frentes para auxiliar as agricultoras e os agricultores familiares a comercializar os seus produtos. Além das edições quinzenais na Feirinha Verde da UFPI, existem as quitandas em condomínios de Teresina, uma gôndola da Quitanda no supermercado Carvalho Super e uma edição semanal em empresas parceiras.

Fonte: Governo do Piauí


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado