BRASIL

Klara Castanho: hospital abre sindicância para apurar suposto vazamento de dados sigilosos

Em desabafo, a atriz contou que foi ameaçada por uma enfermeira, que acompanhou seu parto, de divulgar o caso à imprensa


O Hospital e Maternidade Brasil, administrado pela Rede D'Or, disse em nota, divulgada neste domingo (26), que abriu uma sindicância interna para apurar o caso de vazamento de prontuário médico da atriz Klara Castanho.

"O Hospital Brasil tem como princípio preservar a privacidade de seus pacientes bem como o sigilo das informações do prontuário médico. O hospital se solidariza com a paciente e familiares e informa que abriu uma sindicância interna para a apuração desse fato", diz o comunicado enviado ao R7.

  

Klara Castanho: hospital abre sindicância para apurar suposto vazamento de dados sigilosos
Reprodução
   

A atriz fez um relato no último sábado (25) dizendo que foi ameaçada por uma enfermeira após dar à luz um bebê. No desabafo, a artista conta que a gravidez foi resultado de estupro e que entregou a criança para adoção.

Segundo Klara, horas depois da conversa com a profissional de saúde, ela foi procurada por um colunista para comentar o caso. O jornalista em questão confirmou que soube da história por intermédio de uma enfermeira.

Mais cedo, o Coren-SP (Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo) disse que também vai apurar o caso.

Veja abaixo a nota na íntegra:

O Coren-SP, assim como a sociedade brasileira, tomou ciência neste final de semana da situação exposta por atriz, que menciona, em uma carta aberta, ter sido alvo de ameaça de uma enfermeira e a seguinte confirmação por colunista da imprensa a respeito de informações sobre a entrega para adoção de um bebê fruto de um estupro.

Compete ao Coren-SP apurar as situações em que haja infração ética praticada por profissional de enfermagem e adotar as medidas previstas no Código de Processo Ético dos Conselhos de Enfermagem (Resolução Cofen nº 370/2010).

Nesse sentido, o conselho seguirá os ritos e adotará os procedimentos necessários para a devida investigação, como ocorre em toda denúncia sobre o exercício profissional. Assim, o Coren-SP ressalta a cautela necessária sejam tomadas as medidas corretas para a apuração dos fatos.

O conselho manifesta sua solidariedade à atriz e reafirma seu compromisso cotidiano com a ética profissional da enfermagem e com a segurança da assistência prestada pela categoria. Tão logo venha a dispor das informações necessárias para a investigação, o Coren-SP reforça que todos os procedimentos para apuração serão devidamente realizados.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal R7


Dê sua opinião: