Lula diz que ‘última grande seleção’ foi a de 2006 e lamenta falta de ‘ídolos de verdade’ no futebol - Esportes
BRASIL

Lula diz que ‘última grande seleção’ foi a de 2006 e lamenta falta de ‘ídolos de verdade’ no futebol

Presidente não citou jogadores brasileiros e opinou que jovens devem se espelhar em Messi


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou o atual cenário do futebol brasileiro e afirmou, durante o programa Conversa com o Presidente desta terça-feira (31), que "a última grande seleção" foi a escalada para representar o Brasil na Copa do Mundo de 2006, jogada na Alemanha (veja vídeo abaixo). Naquele mundial, o time brasileiro foi eliminado nas quartas de final pela França. Sem citar jogadores brasileiros, Lula lamentou a falta de "ídolos de verdade" no futebol do país e destacou o argentino Lionel Messi como exemplo a ser seguido pelos jovens do Brasil que querem se profissionalizar no esporte.

  

Lula diz que ‘última grande seleção’ foi a de 2006 e lamenta falta de ‘ídolos de verdade’ no futebol Reprodução
   

Messi ganhou a Bola de Ouro — prêmio dado ao melhor jogador de futebol do ano — pela oitava vez nesta segunda (30). "Não é possível que o Messi não sirva de exemplo a outros jogadores brasileiros. Um cara com 36 anos, foi campeão do mundo, ganhou a Bola de Ouro o ano passado e ganhou este ano outra vez", ressaltou. 

Para Lula, o jogador argentino deveria ser inspiração para o jovem talento "que aparece na televisão, que a gente pensa que vai ser craque e daqui a pouco desaparece". "Aparece a meninada pintada de ouro, daqui a pouco desaparece, aparece um menino de 17 anos, daqui a pouco está vendido", lamentou o petista.

O Messi deveria servir de exemplo aos jogadores brasileiros. O cara com 36 anos, campeão do mundo, com Bola de Ouro e tudo. O Messi precisa ser inspiração de dedicação para essa molecada. Quem quiser ganhar Bola de Ouro tem que se dedicar, tem que ser profissional. Não combina…

Ele destacou a quantidade de gols marcados por Messi e pelo português Cristiano Ronaldo. "É um absurdo ver o Cristiano Ronaldo na Arábia Saudita em 43 jogos marcar 40 gols. É mais do que todo o time do Corinthians em dois campeonatos. Fico triste de ver o Messi nos Estados Unidos, em 43 jogos fazer 30 gols e ganhar outra vez a Bola de Ouro, com 36 anos de idade. Isso é para mexer com a cabeça do nosso jovem", comparou.

Seleção Brasileira

Na opinião do presidente, o país não consegue mais "criar" bons jogadores. "Há quantos anos o Brasil não tem um ídolo de verdade? Eu fico pensando na seleção de 1970 [que conquistou o tricampeonato mundial] , de 2002 [que levou o título pela quinta vez]. A última grande seleção foi a de 2006, que nós perdemos, eu diria, por um acidente. Não deveria ter perdido porque era muito boa", destacou Lula.

O presidente cobrou aprimoramento do nível técnico da seleção. "Já vai fazer 22 anos que a gente não ganha nada. Do jeito que está, do jeito que a gente vê jogar as outras seleções e a brasileira, se a gente não tomar consciência que precisamos melhorar, ser mais sério e responsável, vamos passar mais tempo sem ganhar um título, e o título conta muito. Lembro que ficamos de 1970 a 1994 [ano do tetracampeonato] sem ganhar. Tivemos seleções extraordinárias em 1982 e 1986, mas que não ganharam", relembrou.

Jovens talentos

Lula criticou a venda prematura de talentos do futebol brasileiro para outros países. "Eu às vezes fico triste porque no Brasil a molecada é vendida com 15, 16, 17 anos e depois a gente compra o cara aposentado já, com 36, 37 anos. Se bem que hoje o preparo físico permite que as pessoas joguem bola um pouco mais", avaliou.

Bola de Ouro

Por fim, Lula cobrou dos jogadores brasileiros postura de profissionais. "Quem quiser ganhar Bola de Ouro tem que ser profissional, tem que se dedicar, não combina com farra, com noitada. Ser profissional significa se dedicar, ser ídolo, ser exemplo. Se você não é exemplo, você não serve para muita coisa. O Brasil vai precisar melhorar muito", completou o presidente.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado