EM TERESINA

Guarda Municipal de Teresina recebe equipamentos para reforçar ações de preservação ambiental

Os materiais doados pela Semam foram ganchos herpetológicos, laço cambão, puçás e outros


A Guarda Ambiental, grupo especializado da Guarda Civil Municipal de Teresina, recebeu equipamentos para reforçar o atendimento às ocorrências ligadas ao Meio Ambiente como manejo e contenção de animais. As doações foram realizadas pelo Ministério Público do Piauí e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam).

  

Guarda Municipal de Teresina recebe equipamentos para reforçar ações de preservação ambiental
Reprodução

  

“A Guarda Ambiental é um grupo relativamente novo e ainda não tínhamos equipamentos para potencializar nossa atuação nessa área. Agora, estamos aptos para atender toda e qualquer ocorrência ligada ao Meio Ambiente com maior segurança e eficiência”, destaca André Viana, comandante da GCM de Teresina.

A Guarda Ambiental foi instalada, em 2021, e conta com 18 guardas municipais que integram patrulhas 24 horas por dia, todos os dias da semana. O telefone do grupo especializado é o 153, o mesmo para ocorrências de outras naturezas.

Teixeira, gerente do grupo especializado, explica que a Guarda Ambiental atua em três frentes: apoio a órgãos que trabalham o Meio Ambiente local; rondas programadas em parques ambientais de administração da Semam; atendimento a animais silvestres em situação de vulnerabilidade e domésticos em situação de maus-tratos.

Os materiais doados pela Semam foram ganchos herpetológicos, laço cambão, puçás, pinças, rede de arremesso, macacão apicultor, luvas, lanterna e caixa de contenção e transporte. Já pelo MP, foram doados ganchos herpetológicos, caixa de contenção e transporte e uma impressora.

Somente de janeiro a agosto, a Guarda Ambiental atendeu 146 ocorrências, sendo 50 resgates de animais silvestres, 66 apoios a órgãos de proteção ao Meio Ambiente e 30 outras situações.

  

Os materiais doados pela Semam foram ganchos herpetológicos, laço cambão, puçás e outros
Reprodução

   

“A orientação, caso encontre algum animal silvestre em residências ou logradouros públicos, é não tentar contato físico com o animal e acionar nossa central 153 para que a equipe especializada seja deslocada até o local e efetue o resgate”, destaca Teixeira.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião: