SELETIVO PARA ESTÁGIO

Ministério Público do Trabalho adia provas de seletivo para estágio no Piauí

As provas devem ser realizadas no dia 25 de setembro


O Ministério Público do Trabalho no Piauí (MPT-PI) adiou a aplicação de provas do processo seletivo para a contratação de estagiários para o dia 25 de setembro. O certame oferta 200 vagas para os cursos de direito, Ciências Contábeis e Jornalismo, com remuneração de R$ 976,00 e auxílio transporte de R$ 11 por dia realizado. 

De acordo com o MPT-PI, as provas foram adiadas por causa de outros processos seletivos dos órgãos da justiça que estariam acontecimento na data que estava previsto para ser realizado. 

“Optamos por adiar as nossas provas para dar a oportunidade aos estudantes disputarem outros seletivos também”, disse o procurador Chefe do MPT-PI, Edno Moura.

  

Ministério Público do Trabalho adia provas de seletivo para estágio
Ascom

  

O certame será realizado das 8h às 12h. As provas serão objetivas e subjetivas e com caráter eliminatório e classificatório. O local de aplicação das provas será divulgado no site www.prt22.mpt.mp.br. São oito vagas para o curso de direito, uma para o curso de jornalismo e destinada ao preenchimento de cadastro reserva para ciências contábeis. Umas das vagas de direito é para a Procuradoria Regional do Trabalho a 16º região/ Caxias, localizada na sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 22º Região, em Teresina. 

O resultado está previsto para ser divulgado no dia 26 de outubro. O estágio terá a duração de um ano, podendo ser prorrogado por até dois anos. A carga horária é de 20h semanais de segunda a sexta-feira, ou seja quatro horas semanais, seguindo o horário de expediente da SEDE, e no horário contrário a da graduação para não ocorrer prejuízos ao discente. 

É assegurado ao estagiário recesso remunerado de 30 dias anuais, sempre que a duração do estágio for igual ou superior a 1 ano. O estagiário também terá direito a um seguro contra acidentes pessoais, mediante Apólice Coletiva de Seguro.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião: