Piauí realiza vigilância sorológica para garantir status de zona livre da aftosa sem vacinação - Geral
CAMPANHA

Piauí realiza vigilância sorológica para garantir status de zona livre da aftosa sem vacinação

O estudo visa detectar a transmissão do vírus da febre aftosa na área epidemiológica em análise


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

A Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi), está realizando a sorologia para febre aftosa em 85 propriedades rurais do estado, distribuídas em mais de 60 municípios. A coleta de sangue é uma das etapas mais importantes para que o estado seja reconhecido internacionalmente como zona livre da doença sem vacinação pela Organização Mundial da Saúde Animal (OMSA).

De acordo com a Adapi, estão sendo colhidas amostras de aproximadamente 700 bovinos de 6 a 24 meses, realização de inspeções clínicas, além das conferências de rebanho.  

  
Piauí realiza vigilância sorológica para garantir status de zona livre da aftosa sem vacinação Reprodução
 
 
 

“Essa sorologia servirá como base do estudo coordenado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), para comprovar que não existe a circulação do vírus da febre aftosa nessas regiões. A metodologia utilizada e os resultados obtidos irão compor o relatório que será enviado à Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA). A seleção das propriedades foi feita por amostragem, e no Piauí, ocorrerá em 85 propriedades. Esse valor, se somará ao de outros estados do país, que também pleiteiam a mudança de status, no total, chegará a 333 estabelecimentos rurais nesta área”, explica Simone Lima, coordenadora do Programa Estadual de Vigilância para Febre Aftosa. 

O estudo concentra-se na vigilância sorológica nos estados do Piauí, Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará e Roraima, que compõem a Área 3, e visa subsidiar a expansão da área do território nacional reconhecida como livre de febre aftosa, onde a vacinação não é praticada. 

No Piauí, a ação começou a ser realizada no final do mês de março, com prazo até o fim abril para a conclusão das coletas de materiais e envio para análise no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Belém do Pará (LFDA- PA). De acordo com o cronograma de ações, todas as etapas do estudo devem ser finalizadas até o mês de julho.

Última campanha de vacinação do Piauí

O Piauí realiza durante todo o mês de abril a última etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa. A meta é imunizar cerca de 2 milhões de bovinos e bubalinos até o dia 30 de abril. O prazo para a vacinação é improrrogável, já que a portaria publicada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, que reconhece o estado piauiense como zona livre da doença sem vacinação, começa a vigorar a partir do dia 1° de maio. O produtor tem até o dia 15 de maio para certificar a vacina junto à Adapi.

O secretário da Assistência Técnica e Defesa Agropecuária, Fábio Abreu, ressaltou a importância histórica do avanço da classificação sanitária do Piauí em relação à febre aftosa e destaca que até 2025, o trabalho será de grande esforço para que o Piauí obtenha o reconhecimento internacional da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA). 

“Atingir um bom percentual de cobertura é um passo dessa trajetória. Durante todo esse ano teremos que cumprir uma série de outros critérios, para que no próximo ano possamos ter o certificado internacional de zona livre da doença sem vacinação, ou seja, teremos um rebanho com qualidade para conquistar mercados fora do país”, finalizou o secretário.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado