Detetive diz que suposta Madeleine McCann é vítima de tráfico sexual e que não é filha de seus pais - Mundo
REVIRAVOLTA

Detetive diz que suposta Madeleine McCann é vítima de tráfico sexual e que não é filha de seus pais

Julia Faustyna, de 21 anos, vai fazer teste de DNA para determinar se é mesmo a menina que desapareceu em 2007


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fia Johansson, que se diz detetive particular e consultora de celebridades, afirma que Julia Faustynaque acredita ser Madeleine McCann— não é filha de seus pais e que é vítima de um grupo de tráfico sexual.

A declaração de Johansson foi dada ao site Radar há alguns dias, e ela fala ainda que tem "100% de certeza de que a garota não é filha de seus pais poloneses". Faustyna enviou três amostras de material genético para que testes de DNA determinem definitivamente se ela é ou não a garota britânica que desapareceu em Portugal em 2007, aos 4 anos de idade, durante uma viagem de férias em família.

  

Julia diz não se lembrar muito bem de sua infância Reprodução
   

“Se os resultados mostrarem que ela é britânica ou da mesma região dos pais de Madeleine, continuaremos nossa investigação e nos comunicaremos com os detetives em Portugal”, completou Johansson.

Os pais de Madeleine, Kate e Gerry McCan, concordaram em fazer o teste de DNA após Julia ter dito que não lembra muito de sua infância.

A suposta detetive alega ainda que tem diversas evidências de que Julia foi traficada para a Polônia, a partir de outro país, por um grupo internacional de tráfico sexual.

Enquanto isso, a família polonesa de Julia se pronunciou e alegou que está devastada com o comportamento e as reivindicações da garota. Eles afirmam que ela está fazendo tudo isso por sempre querer ser o centro das atenções. "Ameaças ao nosso endereço, suas mentiras e manipulações, atividade na internet. Já vimos de tudo e tentamos impedir, explicar, pedimos para ela parar", disseram os pais de Julia.

Num desdobramento do caso, internautas discutem nas redes sociais se Julia não seria a suíça Livia Schepp, que desapareceu em 2011 com sua irmã gêmea, Alessia, de 6 anos.

A detetive Johansson conclui: “Falei com ela sobre isso e ela está aberta ao fato de que poderia ser qualquer criança desaparecida por aí, não Madeleine. Julia só quer saber a verdade sobre quem é".

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Eleições nos Estados Unidos: você acha que Joe Biden tem condições de disputar a reeleição

ver resultado