"Um dos dias mais tristes na história do nosso país" diz Trump antes de se apresentar à Justiça - Mundo
INTERNACIONAL

"Um dos dias mais tristes na história do nosso país" diz Trump antes de se apresentar à Justiça

Ex-presidente é acusado pela Procuradoria de ter conservado documentos confidenciais depois de deixar a Casa Branca


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O ex-presidente americano Donald Trump se apresentou, nesta terça-feira (13), a um tribunal federal em Miami, acusado de gerenciar de forma negligente segredos de Estado, pondo em risco a segurança nacional.

Trump, que completa 77 anos nesta quarta, chegou à corte em meio a estritas medidas de segurança e deve se apresentar perante um juiz para a leitura das acusações contra ele.

  
"Um dos dias mais tristes na história do nosso país" diz Trump antes de se apresentar à Justiça Reprodução / CNN
 
 
 

"Um dos dias mais tristes na história do nosso país. Somos uma nação em declínio", disse Trump em sua plataforma Truth Social enquanto era levado para a corte. Ele repetiu ser vítima de uma "caça às bruxas". Na mesma rede social, chamou o procurador Jack Smith de "lunático".

Trump é acusado pela Procuradoria de ter conservado documentos confidenciais depois de deixar a Casa Branca, incluindo alguns que continham informações secretas sobre armas nucleares.

Ele é alvo de 37 acusações, incluindo "retenção ilegal de informações vinculadas à segurança nacional, obstrução de Justiça e falso testemunho".

Segundo uma fonte judicial, o ex-presidente deverá se submeter aos mesmos procedimentos que os demais acusados, como tomada de impressões digitais e de fotografias, que não serão divulgadas.

Entenda as acusações federais contra Donald Trump

O ex-presidente americano Donald Trump será indiciado nos Estados Unidos pela segunda vez, mas desta vez na esfera federal. O bilionário se apresentou à Justiça do estado de Nova York no último mês após ser indiciado por abuso sexual contra a escritora E. Jean Carroll e outros 34 delitos, como suborno e fraude. Desta vez, o caso está relacionado com a retirada da Casa Branca de documentos sigilosos após deixar a Presidência. Veja quais são as novas acusações contra o bilionário.

Conspiração para obstruir a Justiça: acontece quando pessoas se unem para dificultar a administração da Justiça. Isso pode incluir destruição de evidências, suborno de testemunhas, ameaças ou fornecimento de informações falsas. Trump está sendo acusado de três casos de suborno que teriam acontecido antes das eleições.

Retenção intencional de informações de defesa nacional: ocorre quando informações relevantes para a segurança e defesa dos EUA são ocultadas ou não divulgadas. No ano passado, o FBI recuperou 15 caixas de arquivos confidenciais que Trump levou indevidamente para sua residência, na Flórida. Ato que viola a  Lei de Registros Presidenciais do país.

Retenção de documento ou registro: é o ato de manter ou preservar um documento por um período determinado de acordo com obrigações legais, regulatórias ou administrativas, ao manusear documentos indevidamente e removê-los dos arquivos confidenciais; Trump teria violado esta condição.

Ocultação de um documento em uma investigação federal: é quando alguém esconde, suprime ou destrói intencionalmente um documento relevante durante uma investigação realizada por uma agência federal.

Ocultação corrupta de documento ou registro: ocorre quando alguém esconde, suprime ou destrói um documento de maneira ilegal, visando encobrir informações comprometedoras ou proteger interesses pessoais.

Planejar a ocultação de informações: ocorre quando uma pessoa é acusada de organizar ou conspirar para esconder intencionalmente informações relevantes em um contexto legal.

Falsas declarações e representações: envolvem fazer afirmações enganosas com o objetivo de enganar outras pessoas. Se este ponto for provado, Trump também responderá, basicamente, por mentir. Até então, o presidente se declara inocente.

Se Trump for condenado por tais atos, a pena pode chegar a até 20 anos de reclusão. Mas especialistas acreditam que o encarceramento não seja tão severo no caso de Trump, que ainda possui certas 'proteções', por supostamente ter cometido a maioria dos crimes na posição de presidente dos EUA. O novo julgamento acontecerá na próxima terça-feira (13), às 16 horas no horário de Brasília

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado