ENCONTRADO

Polícia confirma que avião que caiu no MT pertence ao médico Jacinto Lay; 3 são presos

Aeronave foi roubada no último dia 14 de janeiro de clube na zona Leste de Teresina


(Atualizada às 20h08)

Fontes da Polícia Civil confirmaram ao A10+ que o avião monomotor, modelo Cessna 206, que caiu no município de Juara, em Mato Grosso, no domingo (22), é o do médico Jacinto Barbosa Lay Chaves, que foi roubado no dia 14 de janeiro, no Clube de Ultraleve do Piauí, localizado na zona Leste de Teresina. 

Em nota divulgada na noite desta segunda-feira (23), a Secretaria de Segurança Pública do Piauí informou que o avião que, possivelmente teria como destino a Bolívia, fez um pouso forçado em uma área de pastagem, numa fazenda localizada a 80km da cidade de Juara.

Três homens foram presos por suspeita de darem apoio aos integrantes da aeronave. Segundo a polícia da região, os ocupantes do veículo fugiram após o acidente.  Testemunhas relatam à polícia que eles falavam  em espanhol. 

Polícia confirma que avião que caiu no MT pertence ao médico Jacinto Lay
Show de Notícias

   

De acordo com a PM-MT, os três suspeitos foram detidos em uma caminhonete quando jogaram os celulares para fora do carro. Com eles foram apreendidos seis tambores de combustível, totalizando 360 litros. Ao serem questionados, os suspeitos apresentaram versões diferentes, a princípio indicando que o produto seria usado para abastecer um barco, na sequência que seria para uma máquina e por fim para garimpo. 

 

A suspeita, inicial, era de que o avião estava sendo usado para o tráfico de drogas
Show de Notícias

   

Ainda durante a ação, a polícia descobriu que o avião foi pintado recentemente e havia alguns adesivos na lataria. Foi identificado que a plaqueta de identificação da aeronave era divergente da que estava no avião. Dentro da aeronave foram apreendidos dois GPSs, um rádio HT, um diário de bordo e uma pasta com manuais e carta de rota.

“A Polícia Civil do Piauí realizou um trabalho integrado com as inteligências do Norte e Nordeste, com o apoio da Força Aérea Brasileira e detinha informações de que a aeronave estava circulando na região do Estado do Mato Grosso para tráfico de entorpecentes por um cartel boliviano. Dessa forma, estava sendo realizado o monitoramento dos aeroportos e aeródromos da região para identificar e controlar a venda de combustível”, disse a SSP-PI em nota. 

Nove dias depois, avião roubado em Teresina é encontrado no MT
SSP-PI

   

Ainda segundo a polícia, as investigações apontam, portanto, que o pouso forçado se deu pela falta de combustível na aeronave, dando êxito às ações empreendidas pelas inteligências.

Ainda nesta segunda (23), uma equipe do GRECO se deslocou para o estado do Mato Grosso para auxiliar na identificação da aeronave, que apresentou sinais de adulteração, e na investigação da possível ligação dos três conduzidos com o crime ocorrido em Teresina e com o tráfico internacional de drogas, além de auxiliar na busca dos dois suspeitos ainda foragidos.

Relembre o caso

Na madrugada de sábado (14), bandidos fortemente armados invadiram o Clube de Ultraleves do Piauí e roubaram um avião de pequeno porte na zona Leste de Teresina. A aeronave é avaliada em R$ 2 milhões de reais.

De acordo com a PM, após invadirem o local, os criminosos armados renderam o caseiro que cuidava do clube e foram até onde a aeronave estava guardada. Ainda segundo relatos, os bandidos abasteceram a aeronave Cessna 206 PT-DQF e fizeram a decolagem. O avião é de pequeno porte e composta além do piloto, outros cinco passageiros.

Bandidos invadem clube e roubam aeronave avaliada em R$ 2 milhões em Teresina
Arquivo pessoal

   

Ao A10+, o médico Jacinto Barbosa Lay Chaves lamentou o caso e a insegurança que assola o estado. Ele comentou que os bandidos são experientes, principalmente porque um deles tem conhecimento em pilotar uma aeronave desse porte que foi roubada.

“A gente paga os nossos impostos, teoricamente era pra ter o mínimo de segurança e acontece uma situação dessa de levar um bem que pra ser levado precisa de todo um aparato, um piloto, uma pessoa que entende de mecânica pra acionar o avião. Muito triste com esse grau de insegurança que estamos vivendo hoje, a falta de segurança. O poder público não está ofertando isso pra gente”, lamentou o médico.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque