Janja Silva destaca importância do Piauí sediar G20 que debate o combate à fome e à pobreza - Política
G20 EM TERESINA

Janja Silva destaca importância do Piauí sediar G20 que debate o combate à fome e à pobreza

Ela apontou programas do governo federal que ajudaram a tirar o Piauí de status de estado mais pobre do país


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

A primeira-dama do Brasil, Janja Silva, enalteceu o Piauí durante a Reunião da Força-tarefa do G20 em Teresina, destacando que a realização do evento no estado tem um significado especial. Ela apontou programas do governo federal que ajudaram a tirar o Piauí de status de estado mais pobre do país e que, hoje, é referência no combate à fome e à pobreza.

"É uma alegria que essa reunião seja realizada no Piauí, um estado que nos enche de orgulho e esperança", disse Janja, citando o município de Guaribas, localizado no sul do Piauí, e que há 20 anos, na primeira gestão do presidente Lula, foi berço do Bolsa Família, o maior programa de inclusão e transferência de renda que o país já viu.

  

Janja Silva destaca importância do Piauí sediar G20 que debate o combate à fome e à pobreza
Divulgação

  

A primeira-dama ressaltou ainda que o Bolsa Família impactou, de forma positiva, a vida das pessoas e também a economia regional, pois garantiu a circulação do dinheiro no próprio município. "O programa Bolsa Família priorizou o aumento da renda das famílias e permitiu ao Piauí deixar a posição de estado mais pobre do Brasil", explica Janja.

Ela também pediu aos países mais desenvolvidos uma atuação mais efetiva no combate à fome, à pobreza e às desigualdades sociais e elencou algumas das ações desenvolvidas pelo governo federal, citando, por exemplo, a alimentação escolar e o estímulo à produção rural, sobretudo, da agricultura familiar.

Janja destacou a necessidade de implantar políticas públicas efetivas para as mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social no mundo e citou que, atualmente, 735 milhões de pessoas passam fome e 2,3 bilhões estão em situação de insegurança alimentar, e desse total, 60% são mulheres e meninas.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado