Lula: ‘Empresário que nunca produziu um pé de capim’ não deve falar mal do povo - Política
POLÍTICA

Lula: ‘Empresário que nunca produziu um pé de capim’ não deve falar mal do povo

Presidente afirmou que declaração do empresário sul-africano é fruto do crescimento do extremismo de extrema-direita no mundo


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (10) que não é possível “que um empresário nunca produziu um pé de capim neste país ouse falar mal da corte brasileira, dos ministros brasileiros e do povo brasileiro”. Lula não citou o nome do empresário sul-africano Elon Musk, dono do X (antigo Twitter), mas o comentário acontece em meio a ataques de Musk ao STF (Supremo Tribunal Federal) e à ameaça feita por ele de descumprir decisões judiciais.

“Nós temos uma coisa muito séria neste país e no mundo que é se a gente que viver no regime democrático ou não quer viver num regime democrático. Se a gente vai permitir que o mundo viva a xenofobia do extremismo, que é o que está acontecendo, o crescimento do extremismo de extrema-direita, que se dá o luxo de permitir que um empresário americano, que nunca produziu um pé de capim neste país, ouse falar mal da corte brasileira, dos ministros brasileiros e do povo brasileiro. Não é possível”, afirmou Lula.

  
Presidente Lula Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil
 
 
 

A declaração foi dada durante agenda no Palácio do Planalto, em Brasília. Na última terça-feira (9), o presidente havia criticado o empresário de forma indireta, afirmando que bilionários que projetam foguetes deveriam utilizar os recursos na preservação do meio ambiente.

“Tem gente que não acredita que os desmatamentos e as queimadas prejudicam o planeta Terra. E muita gente não leva a sério o que significa a manutenção das florestas para a manutenção da qualidade de vida nessa enorme casa que é a Terra. E daqui não podemos fugir”, disse o petista na ocasião. “Tem até bilionário tentando fazer foguete para achar algo no espaço, mas não tem. Ele vai ter que aprender a viver aqui. Ele vai ter que utilizar o dinheiro dele para ajudar a preservar o meio ambiente.”

Musk entrou no radar das autoridades brasileiras após ameaçar descumprir decisões do STF e criticar o ministro Alexandre de Moraes. O empresário tem usado a própria rede social, que perdeu alto valor de mercado desde sua compra, para atacar o magistrado, acusando-o de impor uma ditadura no Brasil. A reportagem busca contato com os citados e o espaço está aberto para manifestação.

Abertura de inquérito

A Polícia Federal abriu na segunda-feira (8) o inquérito para investigar o empresário Musk por suposta obstrução de Justiça, incitação ao crime e organização criminosa. Segundo apurou o R7, o dirigente da rede social no Brasil deve ser interrogado na investigação. No domingo (7), Moraes determinou que Musk seja investigado após prometer reativar perfis bloqueados por determinação do STF.

“Estamos levantando todas as restrições. Este juiz [Alexandre de Moraes] aplicou multas pesadas, ameaçou prender nossos funcionários e cortou o acesso ao X no Brasil. Como resultado, provavelmente perderemos todas as receitas no Brasil e teremos que fechar nosso escritório lá”, escreveu o empresário, que também alegou que Moraes deveria “renunciar ou sofrer impeachment”.

Moraes decidiu incluir o empresário como investigado no inquérito das milícias digitais. Além de determinar a abertura de investigação para apurar as condutas de Musk, o ministro do STF estabeleceu multa diária de R$ 100 mil para cada perfil bloqueado judicialmente que for reativado pela plataforma.

Na decisão, Moraes disse que é “inaceitável que qualquer dos representantes dos provedores de redes sociais e de serviços de mensageira privada, em especial o ex-Twitter, atual ‘X’, desconheçam a instrumentalização criminosa que vem sendo realizada pelas denominadas milícias digitais, na divulgação, propagação, organização e ampliação de inúmeras práticas ilícitas nas redes sociais”.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado