SECRETARIADO

Washington Bonfim comenta principais projetos e metas à frente da Seplan

Secretário de planejamento concedeu entrevista ao Bancada Piauí nesta sexta (13)


O secretário de planejamento da gestão de Rafael Fonteles, Washington Bonfim, participou da Bancada Piauí, na TV Antena 10, nesta sexta-feira (13), e falou sobre os projetos e os principais obstáculos neste primeiro ano de mandato. Segundo o gestor, o foco é transformar o plano de governo em metas e ações e definir as prioridades das pastas seguindo o orçamento disponível.

Bonfim comentou que a principal meta agora é transformar as propostas do plano de governo em peça governamental, com metas e objetivos para que possam ser cumpridos. Também com propostas para captar recursos para investir em ações voltadas para a área social.

  

Washington Bonfim comenta principais projetos e metas à frente da Seplan
Anna Paula Couto/ A10+
   

"Tivemos uma reunião de como tornar o plano de governo em peça governamental, programas, projetos, metas, resultados e isso é grande parte da ação que a Seplan vai ter para alinhar as metas e estratégicas de todo o governo, logicamente uma ação muito importante no desenvolvimento social e por outro lado o trabalho de cooperação internacional, com recursos previstos dentro de uma negociação com o Banco Mundial para a assistência social que está em andamento e deve ser concluída ao longo desse ano. A gente atua no alinhamento e monitoramento desse planejamento e também na busca de recursos para reforçar as ações que são planejadas", contou.

Segundo o gestor, um dos maiores desafios é em relação ao orçamento, com a perda de arrecadação com as mudanças na alíquota do ICMS e o imbróglio com o Tribunal de Justiça, que foi resolvido. A orientação do governador foi focar no equilíbrio fiscal nos primeiros 90 dias e à medida que as receitas forem recuperadas se adequar.

"[O orçamento] Eu não diria que está menor, diria que parecido se considerar a inflação, em algumas áreas ele fica um pouco aquém dos valores praticados em 2022. O ponto fundamental é que a peça orçamentária foi feita em um momento que considerava a redução de receitas que decorreu das mudanças do ICMS, que mudaram a questão dos impostos, isso gerou uma redução de receita importante na casa de 1 bilhão, o estimado de orçamento estimado para 2023, fonte própria de recursos do governo estadual é algo próximo de 300 milhões, quanto poderia ser em outra circunstância próximo de 1 bilhão... O que o governador nos falou é que temos que ter um cuidado, especialmente, nesses primeiros 90, 100 dias da administração com a questão do equilíbrio fiscal do estado", declarou.

Eleição municipal em 2024

Questionado se a base do governo vai indicar um nome para disputar à prefeitura de Teresina em 2024, Washington Bonfim confirmou que mais de um nome pode ser indicado, mas adiantou que no momento a prioridade é na gestão e fazer com que o plano de governo seja executado.

"Eu não tenho a menor dúvida que o governo do Estado, a aliança que foi construída em 2022, deve indicar um candidato ou talvez até mais de um candidato para a prefeitura de Teresina, isso é natural... seria estranho se não fizesse. O que eu acho que é importante é que essa discussão está muito antecipada do ponto de vista da administração do governador", finalizou.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque