Ministério da Saúde começa operação contra dengue no país neste sábado - Saúde
SAÚDE

Ministério da Saúde começa operação contra dengue no país neste sábado

Brasil registrou 262.247 casos prováveis da doença desde o começo do ano; 29 mortes foram confirmadas


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O Ministério da Saúde vai iniciar as atividades do Centro de Operações de Emergência contra a dengue (COE Dengue), que vai coordenar as medidas contra a doença, neste sábado (3). A iniciativa, coordenada pela pasta em conjunto com estados e municípios, pretende acelerar a organização de estratégias de vigilância diante do aumento de casos.

  
Policiais e agentes de endemias vāo combater mosquito da dengue
Ascom FMS
 
 
 

De acordo com a ministra Nísia Trindade, a estrutura vai estabelecer um diálogo permanente com as cidades e com os outros ministérios. "A nossa mensagem é uma mensagem de mobilização nacional nesse momento. Um Brasil unido contra a dengue", ressaltou.

A ministra explicou que o centro é criado sempre que o país enfrenta uma preocupação de alerta ou de emergência. "Como estamos vendo, a dengue tem apresentado explosões de casos em alguns municípios, sobretudo, nas regiões Sudeste e Centro-Oeste. Nós já vínhamos trabalhando com uma sala de acompanhamento de situação desde novembro, mas consideramos ser importante neste momento uma mobilização nacional", explicou.

Durante o anúncio da iniciativa, a ministra também comentou o papel que a própria população deve exercer com o aumento nos casos. "É um chamamento público para a união de todo o país para proteger a nossa população", disse Nísia. A titular da pasta lembrou ainda que mais de 75% dos focos se encontram nas casas.

262 mil casos prováveis em 2024

O Brasil registrou 262.247 casos prováveis de dengue desde o começo do ano. Foram confirmadas 29 mortes como sendo causadas pela doença e outras 173 estão sendo investigadas.

A unidade da federação com mais casos é o Distrito Federal, com uma taxa de incidência de 1.147 casos por 100 mil habitantes. O DF é seguido pelo Acre, com taxa de 458, e Minas Gerais, com 431.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado