Eleições 2022
ELEIÇÕES 2022

Gessy Lima tem registro de candidatura ao governo do Piauí indeferido pelo TRE

A sessão ocorreu na tarde desta segunda-feira (12), último dia de prazo para julgamento dos registros de candidatura


(Atualizada às 18h18)

A empresária Gessy Lima, do PSC, teve seu registro de candidatura ao governo do Piauí indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI). A sessão ocorreu na tarde desta segunda-feira (12), último dia de prazo para julgamento dos registros de candidatura. O relator da ação, juiz Charlles Max votou pelo indeferimento e foi seguido por todos os demais membros da Corte Eleitoral.

  

Gessy Lima tem registro de candidatura ao governo do Piauí indeferido
Laura Parente / A10+

  

O indeferimento ocorreu em virtude de irregularidades no Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP) do PSC. A Justiça Eleitoral considerou a convenção da sigla nula por irregularidades na convocação. Ainda na sessão, foi indeferido o pedido de habilitação do PSC para concorrer às eleições de deputado federal neste pleito.

Gessy sofreu dois pedidos de impugnação, sendo um do primeiro-tesoureiro do diretório do PSC, João Lennon Oliveira, e outro do PMN. De acordo com denúncias, a candidata que é presidente estadual do PSC, não teria notificado os membros da sigla e apresentado à Justiça Eleitoral atas conflitantes acerca da convenção do partido.

Dois pedidos de impugnação se deram por membros do PSC e uma outra ação foi impetrada pelo Diretório Estadual do PMN, que no estado é comandado pela também candidata a governadora, Ravenna Castro.

Durante sessão, o relator juiz Charlles Max pontuou que não há comprovação de que todas as notificações foram recebidas dentro do prazo. Ele também citou que no dia 29 de julho de 2022 a presidente estadual do PSC, Gessy Lima, não havia definido data e local da convenção partidária, a sete dias do prazo final para realização da convenção. Apenas em 1º de agosto começaram a ser veiculadas nas redes sociais a data do ato político.

Ainda cabe recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ao A10+, a assessoria informou que Gessy Lima está em reunião com o jurídico do partido e que, assim que possível, os devidos esclarecimentos serão prestados.

TRE já apontava irregularidade na candidatura de Gessy

No último dia 24 de agosto, o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) impugnou o Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP) da coligação “O Piauí tem esperança”, encabeçada pela ex-secretária de Economia Solidária de Teresina, Gessy Lima (PSC), candidata a governadora do Piauí.

O DRAP é um dos requisitos para que a candidatura seja deferida. O caso foi relatado pelo juiz Charles Max Pessoa e deve ser analisado nos próximos dias pela Justiça Eleitoral.

Candidatura de Lourdes Melo, do PCO, também corre risco de ser indeferida 

Dos nove candidatos ao governo do Piauí, sete tiveram as candidaturas deferidas. A candidatura de Lourdes Melo (PCO) também corre risco de ser indeferida, isso porque a professora escolheu uma vice que tem 27 anos, idade inferior a que é exigida pela legislação para disputar cargo de vice-governador. A idade mínima para disputar o cargo de governador ou vice é 30 anos. A candidatura de Lourdes ainda será analisada.

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião: