Secretário de Segurança comenta casos de violência contra a mulher e ações de combate no Piauí - Cidades
MEDIDAS

Secretário de Segurança comenta casos de violência contra a mulher e ações de combate no Piauí

Chico Lucas deu entrevista ao Bancada Piauí nesta terça-feira (16)


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O secretário de segurança, Chico Lucas, em entrevista ao Bancada Piauí, da TV Antena 10, nesta terça-feira (16), comentou sobre as medidas que o governo está tomando para combater a violência no Estado. Entre as ações, o gestor citou a criação das áreas integradas de segurança pública, o fortalecimento das delegacias de proteção da mulher e a estruturação do IML.

Neste mês, dois casos de violência contra mulheres tiveram grande repercussão: o do filho do delegado que agrediu a namorada e, o mais recente, o da blogueira que foi espancada por um empresário. Em relação as medidas que a Secretaria de Segurança está tomando para que as denúncias sejam ouvidas e apuradas, o secretário destacou o trabalho desenvolvido pela Delegacia de Proteção dos Direitos da Mulher (DEAM´s).

  

Secretário de segurança 
Anna Paula Couto/ A10+

  

"A gente quer enaltecer o trabalho das delegadas que trabalham há muitos anos, a gente tem que dar é condição para que elas viabilizem. Existem as DEAM´S a Patrulha Maria da Penha, em que os números triplicaram o numero de acionamentos da Patrulha, por conta dessa visibilidade maior, até da própria imprensa repercutindo as violências e toda essa proteção que a gente ainda tá passando por uma transição entre um mundo machista, violento e o combate ao feminicídio, violência da mulher e as implicações jurídicas disso", elencou. 

O secretário também destacou que o combate à violência contra a mulher também passa pelo combate a outros crimes e que as Delegacias de Proteção dos Direitos da Mulher (DEAM´s) serão mais efetivas com a divisão do território em áreas e regiões integradas (AISP e RISP), também como medida para combater outros crimes. 

Chico Lucas também citou que os contatos de atendimento à população, como o 190, está sendo reestruturado para facilitar a comunicação dos moradores com os serviços de atendimento. Além de anunciar outras medidas que estão em andamento para facilitar e melhorar o atendimento para a população.

"A gente está revendo todos os processos...em relação ao 190 contratamos uma empresa especializada em telemarketing, vamos criar agora 17 postos de atendimentos 24h, sendo 10 em Teresina, 2 em Parnaíba e vamos distribuir 1 posto em Piripiri, Picos, entre outras para facilitar e melhorar o atendimento do 190. Muitas vezes as pessoas ligam para tirar dúvidas, esse operador atende e repassa para o policial, então a gente tá reestruturando o 190, para ser um serviço de atendimento geral. Em março, lançamos o 'Ei mermã'… dia 23 vamos nomear 1100 policiais que serão distribuídos no Piauí, além de lançar o projeto de Patrulha Cidadã. Tudo isso é casado", completou. 

Ele também anunciou que o poder público está reestruturado os IMLs com a implementação de serviços psicossociais.

"Um coisa que não era tão vista pelo poder público, mas que estamos começando a dar mais atenção, à vítima especial, que são os grupos vulneráveis que são a mulher, o idoso, a criança e o adolescente. Para isso, a gente tem que estruturar os serviços psicossociais, estamos contratando psicólogos, assistentes sociais… porque são vítimas que precisam de uma atenção maior. Um exemplo, a gente colocou psicólogo e assistente social no IML, o efeito colateral foi o aumento dos transplantes de córnea. Esse atendimento deve ser encarado como importante dentro do serviço policial", afirmou. 

O secretário voltou a destacar que o combate às facções são uma medida prioritária da Secretaria de Segurança e os avanços alcançados na diminuição do número de mortes e roubos. 

"Alguns bairros são locais onde você tem uma criminalidade violenta, a gente tem consciência disso e vamos colocar o patrulhamento ostensivo, e também o combate às facções, na diminuição dos MVIs. Esse mês, como o mês passado, já conseguimos diminuir o número de mortes, mas também tem que diminuir o roubo de veículos. O de celulares a gente tá combatendo muito com a Operação Interditados, agora vamos trabalhar na parte de roubo de veículos", finalizou.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado