NA ZONA NORTE

Cavalo morre enforcado após ser capturado por equipe do Centro de Zoonoses de Teresina

Ação ocorreu na zona Norte da capital; na região, moradores estão revoltados com o caso


(Atualizada às 12h50)

Um cavalo morreu após ser enforcado durante ação do Centro de Controle de Zoonoses de Teresina no bairro Buenos Aires, zona Norte da capital, na quarta-feira (18). Moradores estão revoltados com o caso e pela forma 'desastrosa' que foi praticada pelos agentes durante a captura. (Veja a nota do órgão ao final desta reportagem). 

Em áudio obtido pelo A10+, Tina Lima, presidente da Associação de Carroceiros de Teresina contou que o tutor do cavalo tinha deixado o animal em frente à sua residência para ir buscar uma das filhas na escola. Depois disso, a suspeita preliminar, é o que o animal se soltou e foi visto por uma equipe do Centro de Zoonoses que transitava pela região.

  

Cavalo morre enforcado após ser capturado por equipe do Centro de Zoonoses de Teresina
Reprodução

   

No vídeo, obtido pelo A10+, é possível ver o exato momento que o animal resiste em ser capturado. "Eu já tinha visto coisa pior dentro da Zoonoses, mas desse jeito não. Um carroceiro se descuidou do animal dele enquanto foi deixar a filha na escola. Quando ele chegou o pessoal da Zoonoses já estava capturando o animal dele. Que isso é de costume deles fazer dia e noite, madrugada, não tem hora pra eles fazerem", contou.

Nas imagens é possível ver o cavalo caído ao chão após a tentativa de remoção, convulsionando. "O animal se batendo e eles continuando puxando, sangrando pela boca, chegou a quebrar uma veia do pescoço do cavalo. Depois que tava morto no chão, pegaram e fugiram com o cavalo do carroceiro. Era um animal bem tratado, só na ração. Tudo por irresponsabilidade, os laçadores pegam os animais de qualquer jeito para cada um ganhar R$ 300. Depois dessa administração a situação tá péssima", completou.

Tina reforçou que a Associação de Carroceiros de Teresina quer justiça e que os responsáveis precisam ser punidos. O A10+ não conseguiu contato com o dono do animal para comentar o caso.

Vereadora cobra investigação por morte de cavalo

Em nota divulgada à imprensa, a vereadora Thanandra Sarapatinhas afirmou que pedirá o afastamento de três servidores do Centro de Zoonoses investigados por envolvimento na morte do cavalo. A parlamentar foi à Delegacia de Meio Ambiente, conversou com o delegado Willame Moraes e se colocou à disposição para ajudar o carroceiro Júlio César, 43 anos. 

“Vou pedir o afastamento dos três servidores do Centro de Zoonoses que participaram da ação. A investigação ainda tem ocorrer, mas, quando for comprovado que realmente houve maus-tratos, eles terão que ser demitidos, não tenham dúvidas! Soube que o cavalo era idoso, cego e morreu lentamente. Toda situação é um absurdo. É inadmissível compactuar com uma atitude assim. As devidas providências terão que ser tomadas”, enfatizou.

O que diz a FMS?

Em nota encaminhada ao A10+, o Centro de Controle de Zoonoses, sob responsabilidade da Fundação Municipal de Saúde (FMS), informou que está averiguando o procedimento realizado com o animal.

O Centro de Controle de Zoonoses informa que está averiguando o procedimento realizado com o animal. Esclarece que já ouviu os envolvidos e também vai procurar as pessoas que presenciaram o ocorrido para tomar providências.

Assista ao vídeo abaixo:

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque