Lei indica Cânion do Rio Poti e Lenda do Cabeça de Cuia como Patrimônio Cultural Imaterial do PI - Geral
PATRIMÔNIO CULTURAL

Lei indica Cânion do Rio Poti e Lenda do Cabeça de Cuia como Patrimônio Cultural Imaterial do PI

Em leis publicadas no Diário Oficial do Estado, o governador Rafael Fonteles reforça a importância turística, cultural e histórica de suas indicações


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O governador Rafael Fonteles sancionou as leis nº 8.188 e nº 8.189, que indicam o Cânion do Rio Poti e a Lenda do Cabeça de Cuia, respectivamente, para obtenção do Patrimônio Cultural Imaterial do Piauí. As leis foram publicadas no Diário Oficial do Estado, desta segunda-feira (23).

O Cânion do Rio Poti, fenômeno criado pela passagem do Rio Poti por uma fenda geológica situada na serra da Ibiapaba, entre os estados do Piauí e Ceará, é um dos principais pontos turísticos do estado. Ele está localizado no município de Buriti dos Montes, a 230 km de Teresina.

  
Lei indica Cânion do Rio Poti e Lenda do Cabeça de Cuia como Patrimônio Cultural Imaterial do PI
Divulgação
 
 
 
Já a Lenda do Cabeça de Cuia, que se popularizou no século XIX no Piauí, conta com monumento em sua homenagem, localizado no Parque Ambiental Encontro dos Rios, no bairro Poti Velho. O destino é um dos mais visitados da capital Teresina.

Em reconhecimento à importância histórica, cultural e turística do Cânion Rio Poti e da Lenda do Cabeça de Cuia, o Poder Executivo do Piauí procederá aos registros necessários nos livros próprios do órgão competente em busca da obtenção do título de Patrimônio Cultural Imaterial do Piauí.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado