Pais denunciam imprudência de motorista em acidente com ônibus no Piauí: “tragédia anunciada” - Geral
MENINA DE 14 ANOS MORREU

Pais denunciam imprudência de motorista em acidente com ônibus no Piauí: “tragédia anunciada”

Aflitas, diversas pessoas se aglomeraram na porta do Hospital Nossa Senhora do Livramento para saber de notícias dos estudantes


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Pais e familiares dos alunos vítimas do acidente com um ônibus escolar, ocorrido nesta quarta (14) na zona rural da cidade de José de Freitas, localizada a 48 km de Teresina, denunciam que o motorista do veículo foi imprudente. Aflitas, diversas pessoas se aglomeraram na porta do Hospital Nossa Senhora do Livramento para saber de notícias dos estudantes. Alguns já foram transferidos para o HUT, em Teresina. 


Em entrevista à TV Antena 10, Antônio Carlos, tio da estudante Erika Pereira da Costa, de 14 anos, que morreu após ser socorrida, explicou que soube da situação por volta de meio-dia e se deslocou ao hospital, onde recebeu a informação de que sua sobrinha havia falecido. Segundo ele, Erika fazia o mesmo trajeto todos os dias e estudava na escola desde a 5ª série. Antônio revelou que alguns dos estudante feridos relataram que o condutor estava em alta velocidade. 

“Eu me desloquei ao hospital, onde a gente chegou aqui com a informação de que a Erika já tinha falecido. O ônibus vinha trazendo alunos das comunidades Boqueirão, São João, São Mateus e Tinguis, para estudar na zona rural mesmo. Ela morava na localidade são Mateus e se deslocava todo dia no ônibus para a escola na comunidade Porteira Velha. Ela estudava lá desde a quinta série e hoje ela estava cursando a oitava série. Todo dia ela fazia esse trajeto. Eu não estive no local, mas alguns alunos que realmente estão conscientes, relataram que vinha em alta velocidade, correndo bastante, segundo os alunos relataram", disse.

  

Hospital Nossa Senhora do Livramento
Ana Paula Barreira/ Antena 10

   

Francisco das Chagas, pai de um aluno de 15 anos que recebeu alta do Hospital Nossa Senhora do Livramento, relatou que seu filho descreveu a situação como ‘tudo muito rápida’ e que reclamou da alta velocidade do veículo. O pai disse que já tinha observado esse comportamento na direção por parte do motorista. 

De acordo com Francisco das Chagas, já havia essas queixas por parte do profissional.

  

Ônibus escolar tomba na zona rural de José de Freitas
 
   

“Eu estou feliz nesse aspecto, por ele já ter recebido alta e triste por uma fatalidade de uma vizinha, parente de amigos da gente. Ele (reclamou) só de alta velocidade mesmo. Inclusive eu já tinha observado isso, ontem mesmo minha esposa comentou comigo. Como eu trabalho aqui também no município, ela disse que se ainda acontecer o que eu vi hoje, eu vou denunciar esse motorista, pois ele sempre anda em alta velocidade. Hoje pela manhã ele deixou uma criança em uma distância de não sei quantos metros da casa da criança, já era costume. Como a estrada deu uma melhorada, ele deve ter se afoitado em alta velocidade, mas ele já tinha essas queixas, a gente já tinha conhecimento desse mau comportamento”, relatou o pai. 

A Prefeitura Municipal de José de Freitas lamentou o acidente e informou que toda a equipe da Prefeitura está voltada para dar suporte às vítimas e às famílias, com a transferência dos feridos que estão no Hospital Nossa Senhora do Livramento para o HUT, em Teresina.

De acordo com a gestão, o ônibus era novo e o motorista contratado por meio de teste seletivo. “Nesse momento, a prioridade é cuidar dos feridos e das famílias atingidas. A Prefeitura garante ainda que vai tomar todas as providências para garantir a apuração criteriosa dos fatos”, diz o comunicado.

  

Ônibus escolar tomba na zona rural de José de Freitas e deixa alunos feridos
Reprodução

   

Tragédia anunciada, diz mãe

Claudia Maria Gomes, mãe de uma aluna de 11 anos que foi transferida para o HUT, em Teresina, descreveu para a TV Antena 10 a situação como um sentimento de revolta, pois segundo ela, poderia ter sido evitada. A mãe denunciou que o motorista não tinha responsabilidade e andava em acima da velocidade com frequência. Para ela, era uma tragédia anunciada. 

"Ele andava em alta velocidade, não tinha responsabilidade, debochava das crianças. E olha o que aconteceu. Sentimento de revolta. Me sinto humilhada. Minha filha era para estar na sala de aula, não em um hospital por conta de falta de responsabilidade. A gente tinha um motorista excelente, pois ele foi tirado da rota e olha a tragédia que aconteceu. E outras crianças já reclamavam, sempre a reclamação era uma só e olha aí o que aconteceu. Era uma tragédia anunciada”, desabafou. 


A mãe diz que por conta de tanta reclamação, ela sabia que aquilo tinha um fundo de verdade. Ela chamou a atenção do município na escolha do profissional para exercer a função de motorista. 

“Por conta de tanta reclamação, a gente sabia que era verdade. Hoje eu alei com a minha filha e ela falou assim: 'mãe, não vou para a escola hoje'. E eu disse vá minha filha, para a escola. Essa hora poderia estar com a minha filha morta por falta de responsabilidade. Eu ainda não tive contato, mas me falaram que o estado dela é bom, mas ela foi transferida para o HUT a gente sabe que quem vai para o HUT não está com o estado 100%, mas eu espero que ela saia dessa e fique bem. Que o município tenha mais cuidado ao se colocar uma pessoa para exercer uma função, que queira trabalhar de coração. É uma tristeza muito grande", completa.

Matérias relacionadas

“Cenas de terror”, diz professor sobre acidente com ônibus escolar que deixou aluna morta no Piauí

Aluna morre após ônibus escolar tombar na zona rural de José de Freitas, no Piauí

Ônibus escolar tomba na zona rural de José de Freitas, no Piauí, e deixa alunos feridos

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado