Justiça do Piauí aumenta a pena do ex-capitão da PM, Allisson Wattson, para 22 anos de prisão - Justiça
PENA AUMENTADA

Justiça do Piauí aumenta a pena do ex-capitão da PM, Allisson Wattson, para 22 anos de prisão

Ele foi condenado por matar a namorada Camilla de Abreu em 2017


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) deu parcial provimento a um recurso interposto pelo Ministério Público do Piauí (MPPI) e aumentou a pena do ex-capitão da Polícia Militar do Piauí, Allisson Wattson, para a 22 anos e 15 dias de reclusão pela morte da jovem Camilla Pereira de Abreu. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (16).

"In casu, o argumento apresentado pela Promotoria de Justiça de que o apelante utilizou a arma de fogo, de propriedade da Corporação Militar do Estado do Piauí que integrava, para praticar o delito contra a vítima constitui fundamento idôneo para reputar como mais grave sua conduta, pois extrapola a reprovabilidade do tipo penal. Além disso, pode-se aferir da prova oral, inclusive da confissão do apelante, a frieza com que o crime foi cometido, tratando-se, ainda, de delito premeditado, com o desdobramento do fato delituoso em diversos atos, demonstrando, por vários momentos, o animus necand,[...]", diz trecho da decisão obtida pelo A10+. 

  

Justiça do Piauí aumenta a pena do ex-capitão da PM, Allisson Wattson, para 22 anos anos de prisão
Reprodução

   

Em setembro de 2021, Alisson foi condenado a 17 anos, 7 meses e 21 dias de prisão pela morte da jovem, que na época era sua namorada. O crime aconteceu em 2017, na cidade de Teresina. Ele foi condenado pelos crimes de feminicídio qualificado, ocultação de cadáver e fraude processual.

A estudante de Direito Camilla Abreu era namorada de Allisson Wattson quando foi assassinada em outubro de 2017. Em depoimento à justiça, o ex-capitão afirmou que o tiro ocorreu de forma acidental, quando a jovem teria pego sua arma no banco do carro e tentou desarmá-lo durante uma briga.

Alisson havia entrado em regime semiaberto em dezembro de 2022, mas em julho de 2023 foi preso em Teresina, suspeito pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra uma criança de apenas 7 anos de idade.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado