EXCLUSIVO

Namorada de Lucas Vinícius movimentou conta do jovem após seu desaparecimento

Ao A10+, defesa de Gabriela Vasconcelos afirma que transferência foi autorizada pela família do jovem


(Atualizada em 09.05 às 16h32)

A namorada do jovem Lucas Vinícius Monteiro, desaparecido há 12 dias em Teresina, após uma festa, transferiu a quantia de R$ 3,5 mil da conta do estudante para sua conta pessoal. De acordo com o documento que o A10+ e a TV Antena 10 obtiveram acesso com exclusividade, o pix foi realizado no dia 24 de abril às 14h27min, horas após Gabriela Vasconcelos ter afirmado que Lucas havia se jogado no rio Poti. (Veja abaixo o que diz a Defesa de Gabriela sobre o caso). 

  

Lucas Vinícius foi visto pela última vez na madrugada do dia 24 de abril
Reprodução

   

Segundo a namorada do estudante, Gabriela Vasconcelos, ambos retornavam de uma festa quando o jovem quis parar o carro na Ponte Juscelino Kubistchek. Ele se aproximou da mureta da ponte e caiu no rio Poti. Gabriela chamou os bombeiros que iniciaram as buscas pelo estudante, e após 12 dias, o corpo continua desaparecido. A namorada já prestou depoimento à polícia sobre o caso.

“As investigações continuam dentro da mesma linha, só que doze dias já começa a pensar em outras possibilidades. As buscas pelo corpo continuam, mas nada foi localizado. Só que ela não é mais localizada somente na ponte, porque considerando a questão dele ter saltado no rio, o corpo dele já não estaria mais naquela região”, afirmou o advogado da família do estudante, Thiago Tardelli em entrevista à TV Antena 10.

  

Documento obtido pelo A10+ e TV Antena 10 que mostra a transferência realizada
Reprodução

   

A família, que reside em São Paulo e veio a Teresina para acompanhar as buscas pelo filho, não acredita na possibilidade que ele tenha se jogado da ponte.

“É como eu tinha falado anteriormente, ela é mãe e dentro da opinião dela, é que seu filho jamais teria feito tal coisa. Mas como eu falei antes é uma opinião de uma mãe que está desesperada, eles estão acompanhando todas as investigações da polícia”, diz o advogado.

Defesa diz que família de Lucas autorizou transferência

O advogado Wyttalo Veras, que representa Gabriela Vasconcelos, procurou o A10+ e relatou que a transferência de R$ 3,5 mil foi autorizada pela família de Lucas Vinícius. Segundo ele, o dinheiro seria para pagar um cartão de Gabriela, mas que era usado pelo estudante de Direito.

A defesa afirmou que a quantia seria para pagar um cartão na segunda-feira (25), um dia depois do desaparecimento de Lucas. Wyttalo Veras informou que a família do jovem chegou ao Piauí ainda no domingo (24) e que, segundo ele, teria conhecimento dessa transferência. Em print, o advogado relatou que os pais de Lucas chegaram em Teresina por volta das 12h30 e que do aeroporto foram para casa dos pais de Gabriela.

  

Fatura do cartão que, segundo a Defesa, era utilizado por Lucas Vinícius Reprodução
   

"Foi feito a transferência, está no depoimento. A transferência foi autorizada pela mãe e o pai do Lucas. Inclusive, quem levantou essa informação do cartão de crédito que ele usava, foram os pais dele. Está no depoimento também. O cartão era pra ser pago no débito automático no dia 25 [segunda]. No dia que chegaram, foram para casa dos pais da Gabriela, levantaram essa questão e falaram que tinha um cartão que vencia e  tinha que pagar e eles perguntaram se tinha dinheiro na conta e Gabriela relatou que tinha", contou.

Veja abaixo a nota de Gabriela Vasconcelos sobre o caso na íntegra:

Maria Gabriela Soares Vasconcelos e sua família, diante das reportagens que circularam nos últimos dias tratando do desaparecimento do seu namorado, o jovem Lucas Vinicius, vem a público esclarecer alguns pontos, sobretudo em relação a uma transferência bancária divulgada na mídia local, causando enorme constrangimento, exposição indevida da imagem de Gabriela, bem como submetendo-a a um julgamento social injusto. Em meio a tudo que vem enfrentado desde o desaparecimento de Lucas Vinicius, a injusta exposição tem lhe causado, inclusive, medo de retomar suas atividades básicas do cotidiano, como ir ao trabalho. Gabriela não é suspeita de qualquer delito, não figura como indiciada no inquérito policial que investiga o ocorrido e vem colaborando prestimosamente com as investigações policiais.

Em relação à referida transferência, esta ocorreu por iniciativa da própria mãe de Lucas Vinicius, no dia 24/04/2022, pois era de conhecimento de todos os entes próximos que, por não declarar renda e não possuir emprego fixo, Lucas não conseguiu acesso a crédito nos bancos. Por esta razão, sua namorada Gabriela lhe emprestou um cartão de crédito para que ele usasse no seu dia-a-dia em Teresina. A conta a qual esse cartão era vinculado, inclusive, só podia ser acessada do telefone de Lucas. Seu telefone, quando da transferência, já estava em poder de sua mãe, que naquele dia dormiu na casa de Gabriela e, no dia seguinte, saiu e levou consigo o celular, que foi presente de Gabriela para Lucas. No referido cartão, conforme fatura em anexo, que tinha vencimento para o dia 25/04/2022, um dia após a transferência, havia compras de Lucas e de sua própria mãe, relativas a despesas com a neta da mãe de Lucas, sua sobrinha, que havia vindo morar com ele.

Este fato explica a inciativa da mãe de Lucas em relação à transferência, que foi realizada na residência de Gabriela e na presença de várias testemunhas, além da própria mãe, que inclusive já prestaram depoimento. Todos os documentos comprobatórios foram juntados ao inquérito policial, como a fatura do referido cartão, onde consta inclusive transação nominal feita por Lucas para pagamento de fatura anterior, bem como comprovação de que a conta estava autorizada para acesso apenas pelo celular de Lucas desde agosto de 2021. Prova disso, também, é que Gabriela transferiu, de uma conta sua, outro valor, para a mesma conta que foi realizada a transferência do celular de Lucas, para completar o valor da fatura, conforme comprovante em anexo e também juntado aos autos do IPL. O cartão da conta ainda está em poder da mãe de lucas, o que também confirma o esclarecido aqui. Não se sabe qual foi o intuito da divulgação do comprovante de transferência. O certo é que essa exposição causou danos e gerou especulações e julgamentos sociais que agravaram a situação de profunda tristeza que vive Gabriela. 

Entende-se o sofrimento da família de Lucas, que tem o direito de vivenciar o luto à sua maneira. A solução para este sofrimento, no entanto, não será encontrada na difusão de boatos que acabam por expor, ainda mais, a imagem do próprio jovem. Lucas sofria de profunda depressão e ansiedade, chegou a fazer tratamento, fato que era conhecido por sua própria família, conforme comprovado no IPL. Nesse momento de profunda tristeza que vive Gabriela, sua família, bem como a família de Lucas Vinicius, o que se pede é empatia e respeito por parte de todos. O fato está sob investigação policial, não havendo, até o momento, qualquer prova de materialidade de crime ou suspeito indiciado. Resta à imprensa e à sociedade confiar no trabalho da Polícia, como confia Gabriela Vasconcelos, na certeza de que toda a circunstância restará esclarecida.

Entenda o caso

O estudante de Direito e vídeo maker Lucas Vinícius Monteiro, de 24 anos, está desaparecido há 12 dias em Teresina. Ele foi visto pela última vez em 24 de abril e estava na companhia da namorada, que relatou à polícia que ele teria pulado da ponte Juscelino Kubitschek sobre o rio Poti.

Lucas Vinícius é natural de São Paulo e mora em Teresina há cerca de dois anos. Diante do desaparecimento, a família do estudante, que mora em São Paulo, veio para o Piauí e acompanha a investigação.

Na semana do ocorrido, em 28 de abril, a namorada de Lucas, Gabriela Vasconcelos contou ao A10+ que o casal voltava de uma festa, onde estavam com outros amigos. Depois disso, houve uma discussão no caminho.

Na madrugada do dia 24 de abril, ao chegar a ponte JK, na Avenida Frei Serafim, o rapaz teria tentado saltar do carro. Gabriela, que dirigia, parou o veículo para que ele não pulasse. Em seguida, conforme depoimento da jovem, o estudante saiu do carro, caminhou até a beirada da ponte e se jogou no rio.

Versão da namorada é questionada pela família

O advogado Tiago Tardeli, representante da família do estudante de Direito, relatou à TV Antena 10 que a família não acredita na versão dada pela namorada de que o jovem teria se jogado no rio.

O representante relatou que a namorada apresenta versões contraditórias, quando se trata de revelar o local onde o casal estava durante a madrugada, eles estranham ainda que o corpo ainda não apareceu, considerando que em casos de afogamento, o corpo costumar boiar em no máximo 72 horas.

  

Advogado diz que família questiona versão dada por namorada de estudante desaparecido no Rio Poti
TV Antena 10

   

"A grosso modo seria um caso de suicídio, mas a família contesta essa versão, ou pelo menos abre  uma nova visão, porque ele nunca apresentou indício desse comportamento, e a historia em si é estranha, o que não quer dizer que ela não é verdadeira", disse.

Defesa de Gabriela sustenta versão

O advogado Wyttalo Veras, que representa Gabriela Vasconcelos, afirmou ao A10+ que a jovem está bastante triste com a situação, principalmente depois que a família de Lucas Vinícius questionou a versão que ela apresentou à polícia. A namorada do estudante prestou depoimento nessa segunda-feira (02).

"Não tem nenhum fato novo, só foi esclarecido a mesma versão que a namorada apresentou do que de fato ocorreu naquele dia. Ela está bem triste até porque vivenciou toda a situação. Gabriela foi surpreendida pelo fato da família dele [Lucas] não acreditar no que foi dito", destacou.

Polícia trata caso como desaparecimento

O delegado Francisco Barrêta, coordenador do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), comentou que a investigação está no início e que a polícia trata o caso como desaparecimento. A família do jovem pediu uma investigação mais detalhada e aguarda informações da polícia acerca do caso.

Matérias relacionadas

Família pede ajuda para encontrar estudante de Direito desaparecido em Teresina
Advogado diz que família questiona versão dada por namorada de estudante desaparecido no Rio Poti
Namorada de estudante desaparecido presta depoimento; buscas pelo corpo continuam
O que se sabe sobre o caso do estudante de Direito desaparecido em Teresina

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Redação A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque