POLÍCIA INVESTIGA

"Fiquei apavorada", declara Thanandra Sarapatinhas após ser ameaçada de morte e estupro via e-mail

O perfil anônimo ameaçou também jogar uma bomba durante comício do candidato ao governo Rafael Fonteles


*Flash Thracy Oliveira - TV Antena 10

O delegado geral da Polícia Civil, Luccy Keyko, afirmou que foi aberta a investigação sobre as ameaças recebidas pela vereadora Thanandra Sarapatinhas (Patriota) em Teresina. A parlamentar registrou boletim de ocorrências nesta terça-feira (13) após dois perfis anônimos enviarem emails ao perfil pessoal e do gabinete da vereadora com ameaças de estupro e morte. 

Nas mensagens, há também a promessa de envenenar animais e jogar uma bomba durante um comício do candidato ao governo do Piauí Rafael Fonteles (PT) para ''matar ele e quem mais estiver perto''. A Polícia Federal também foi acionada.

  

Vereadora Thanandra Sarapatinhas
Jade Araujo / A10+

   

Segundo o delegado geral, as ofensas são consideradas graves e um delegado especializado já trabalha para conseguir o rastreio do autor das mensagens.

''São injúrias muito graves, são palavras muito fortes, xingamentos bem ofensivos mesmo e há ameaças também. Ameaças até de estupro. Então fatos graves que tem de ser realmente rechaçados, investigados e por isso nós designamos um delegado especial e contatamos também a nossa inteligência para que auxilie para chegar na autoria desses crimes'', narra o delegado.

Ao A10+ a vereadora Thanandra Sarapatinhas conta não entender o motivo do ódio destinado a ela e que espera a captura do autor da mensagem.

''Eu fiquei com medo, fiquei paralisada. Tranquei a casa toda porque eu estava sozinha, fiquei apavorada porque a segunda mensagem foi logo depois que eu cheguei em casa aí vai que alguém estava me seguindo ou algo do tipo. Fechei a casa toda. Desde quando eu assumi todo dia é uma confusão. Eu não sei se é porque tem gente que nunca superou eu ter ganhado a campanha. Eu não sei o porque de tanto ódio'', comenta a vereadora. 

  

Delegado Geral da Polícia Civil, Luccy Keiko
Thracy Oliveira / TV Antena 10

   

Por temer a sua segurança, Thanandra conta que foi aconselhada pela governadora do Piauí, Regina Sousa, a requerer proteção policial. ''A governadora me ligou e disse que se eu precisasse de policial para estar comigo, de pessoas para estar comigo, porque eu sempre ando sozinho, que era para eu fazer o requerimento geral e eu fiz. Agora é esperar'', finaliza. 

Thanandra Sarapatinhas relata que está não é a primeira vez que é ameaçada. Segundo a vereadora, três meses após assumir o cargo, o muro da sua casa foi pixado com mensagens de ódio.

Polícia Federal é acionada por crime eleitoral

No segundo e-mail enviado a vereadora, foram feitas ameaças ao candidato ao governo do Piauí, Rafael Fonteles (PT). O conteúdo mostra aversão ao petista e ameaça explodir uma bomba no comício do candidato.

''Vamos afogar o Piauí e o Brasil inteiro num mar de sangue se for preciso!''. A mensagem é finalizada com ''Deus, Pátria, Família!''

  

Rafael Fonteles se manifestou nas redes sociais sobre o caso
Jade Araújo / A10+

   

O delegado Luccy Keiko relatou ainda que a Polícia Civil identificou um possível crime previsto no código eleitoral e que acionou a Polícia Federal. 

''Através dos prints nós identificamos que era mencionado muito a questão do posicionamento eleitoral em apoiar determinado candidato ao governo do estado nós entendemos que ali estava caracterizado um crime previsto no código eleitoral e achamos pertinente encaminhar também essa denúncia a Polícia Federal para que eles analisem se há atribuições deles no meio daquelas ofensas'', diz.

Após as ameaças, a vereadora registrou boletim na Delegacia-Geral, no Grupo de Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público na Polícia Federal. Por meio das redes sociais, o candidato Rafael Fonteles mostrou solidariedade à vereadora e condenou as mensagens de ódio. 

''Minha solidariedade à vereadora Thanandra, que denunciou à Polícia ameaças gravíssimas contra ela, ameaças que também atingem a mim e a todo o time do povo. A internet não é terra sem lei e aqueles que ultrapassarem os limites que regem a vida em sociedade devem ser responsabilizados e punidos. Que a Polícia e o Ministério Público adotem as providências que o caso exige. Nossa campanha é feita defendendo a paz, o amor e o respeito à vida e às pessoas, valores caros a toda a sociedade. É assim que vivemos e queremos governar. Quando o ódio, as mentiras e os ataques chegam ao ponto da ameaça à vida, vemos o estrago que o bolsonarismo causou em nossa sociedade, por dar voz e incentivar os piores comportamentos nas pessoas'', afirma Rafael Fonteles. 

Veja abaixo as mensagens que foram enviadas para a vereadora:

  

Polícia Civil investiga ameaças feitas a vereadora Thanandra Sarapatinhas

   

  

Polícia Civil investiga ameaças feitas a vereadora Thanandra Sarapatinhas

   

  

Polícia Civil investiga ameaças feitas a vereadora Thanandra Sarapatinhas
 

   

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião: