Governador e Grupo Tomazini discutem instalação de agroindústria em Uruçuí - Cidades
NO PIAUÍ

Governador e Grupo Tomazini discutem instalação de agroindústria em Uruçuí

Grupo pretende investir cerca de R$ 2 bilhões em projeto voltado para a avicultura


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O governador Rafael Fonteles se reuniu com executivos do Grupo Tomazini e da Equatorial Piauí, nesta quarta-feira (8), para tratar da implantação de uma agroindústria em Uruçuí, no Sul do estado. O presidente da Agência de Atração de Investimentos do Estado do Piauí (Investe Piauí), Victor Hugo Almeida, também esteve presente nas tratativas.

O Grupo Tomazini atua no Piauí desde 2009, com destaque na produção de soja e milho e agora pretende investir em um frigorífico de aves. O investimento previsto no projeto é de R$ 2 bilhões e devem ser gerados cerca de 3.000 empregos diretos e mais 10.000 indiretos.

  

Governador e Grupo Tomazini discutem instalação de agroindústria em Uruçuí CCOM
   

“Esse novo empreendimento do grupo no Piauí vai gerar muito mais desenvolvimento e melhorar a qualidade de vida do nosso povo. Então, o Estado está ajudando na infraestrutura, principalmente na energética, para que eles possam começar a construção desse empreendimento”, destacou o governador Rafael Fonteles.

A Equatorial Piauí participa das discussões por se tratar de um grande projeto e que demanda alto consumo de energia. Para que seja possível a sua execução, a distribuidora deve construir uma nova linha de transmissão de 138 kV (kilovoltampere) de Ribeiro Gonçalves A Uruçuí.

“Temos total interesse em realizar esse investimento, por isso já acertamos a instalação de um novo transformador de potência na subestação que atende ao Grupo. Com ele, garantimos a capacidade necessária para a execução de seus projetos até 2024. Depois, com a construção de uma linha de transmissão de 115 km, garantimos a execução total dos serviços planejados”, destacou Hélio Rafael Filho, presidente da Equatorial Piauí.

  

Grupo pretende investir cerca de R$ 2 bilhões em projeto voltado para a avicultura CCOM
   

Os custos para a construção desta nova linha de transmissão ainda estão sendo discutidos entre o Governo do Estado, Equatorial Piauí e o Grupo Tomazini. O prazo para execução é de dois anos.

O projeto

Segundo o diretor do Grupo, Juliano Tomazini, o novo projeto apresentado ao Governado do Estado é voltado para a avicultura, isto é, a criação de aves para a produção de alimentos. “A nossa previsão é de que ele seja implantado em duas etapas. A primeira consiste no abate de 150 mil aves por dia. Já na segunda, a intenção é dobrar esse número e iniciar uma fábrica de produção de salsichas, linguiças, mortadela e outros produtos”, explicou.

Para o governador, o empreendimento é muito importante para o desenvolvimento do estado. “Com esse frigorífico, a gente vai proporcionar uma nova fase do agro no Piauí que é a industrialização da produção. Isso vai gerar mais emprego e mais renda porque o Piauí tem essa vocação, tanto na agricultura familiar quanto no agronegócio e agora indo para a agroindústria”, afirmou Rafael Fonteles.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre a inelegibilidade do ex-presidente Jair Bolsonaro

ver resultado