Prefeitura aplicará quase R$ 1 mi em drenagem para resolver problema histórico no Parque Alvorada - Cidades
EM TERESINA

Prefeitura aplicará quase R$ 1 mi em drenagem para resolver problema histórico no Parque Alvorada

A obra está começando e deve seguir por etapas passando pelas ruas Monteiro Lobato, Dídima Castelo Branco, Gláuber Rocha e Santa Inês


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O problema histórico de alagamentos e convivência com o esgoto vivenciado pelas famílias que moram nas proximidades da rua Glauber Rocha, no bairro Parque Alvorada, zona Norte de Teresina, está prestes a ser solucionado definitivamente. O Viver+Teresina está iniciando a obra de drenagem, com investimento previsto em R$ 970 mil, que transportará a água da chuva que se acumula para a lagoa do bairro Nova Brasília.

O projeto do Viver+Teresina contempla a construção de galeria, sistema elevatório com conjunto motor-bomba para drenar as águas pluviais diretamente no canal já existente e coletar essa água no início da rua, conduzindo-a até a lagoa do Mazerine. Além disso, o sistema terá bocas de lobo, meio fio, sarjetas e caixas coletoras.

  

Prefeitura aplicará quase R$ 1 mi em drenagem para resolver problema histórico no Parque Alvorada Reprodução
   

A obra está começando e deve seguir por etapas passando pelas ruas Monteiro Lobato, Dídima Castelo Branco, Gláuber Rocha e Santa Inês. A equipe social do programa iniciou o contato com as famílias para informar sobre o andamento da obra.

De acordo com o diretor geral do Viver+Teresina, Bruno Quaresma, a drenagem é essencial para que as famílias deixem de conviver com o esgoto que se acumula no canal e proteger os imóveis da água que se acumula nos períodos chuvosos, afetados pela crise climática.

“Com as chuvas cada vez mais intensas que estamos vivenciando em decorrência da crise climática as obras de drenagem são cada vez mais essenciais porque assim poderemos fazer com que a água acumulada baixe de nível o mais rápido possível, diminuindo os impactos sobre as famílias. Estamos desenvolvendo projetos cada vez mais inovadores para adaptar nossa cidade a essa nova realidade de eventos extremos, com períodos de chuva e B-R-O Brós cada vez mais intensos”, afirma Bruno Quaresma.

  • O Viver+Teresina é ligado à Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação e tem como finalidade desenvolver projetos que possam proporcionar adaptação e resiliência à cidade em face à emergência climática.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Fique conectado