NOVA VERSÃO

Mãe afirma que policial teria sido responsável por efetuar disparos que mataram menina em Teresina

Em vídeo, Dayane Gomes nega que tenha reagido a assalto; caso ocorreu no bairro Ilhotas


A manicure Dayane Gomes, mãe de Débora Vitória, morta durante uma tentativa de assalto em Teresina, afirmou que um policial - ainda não identificado- teria sido o responsável por efetuar os disparos que mataram sua filha na última sexta-feira (11) no bairro Ilhotas, zona Sul Teresina. Foi a 1ª vez que ela se pronunciou sobre o caso e com uma nova versão. 

Mãe afirma que policial teria sido responsável por efetuar disparos que mataram menina em Teresina
Reprodução

 

A menina, de apenas 6 anos, estava na companhia da mãe quando ambas foram surpreendidas pelo criminoso em uma motocicleta que anunciou o assalto. Testemunhas relataram à policia que uma terceira pessoa, que seria policial, teria visto a situação e reagido com disparos, momento em que se iniciou uma troca de tiros e as vítimas foram atingidas. 

Em vídeo, Dayane Gomes sustentou que os disparos foram efetuados pelo policial. Ela comentou que o criminoso não iria atirar. A manicure negou que tenha reagido ao assalto e pediu para o policial não efetuar os disparos. Sob forte comoção, a menina foi enterrada na tarde deste sábado (12).

“Tem muita gente dando versão que não é verdadeira. Íamos sair ilesas disso tudo, mas por irresponsabilidade de um policial que não é preparado para estar com uma arma na cintura, aconteceu tudo isso. A minha filha não está mais aqui comigo por irresponsabilidade. Ele estava bêbado na porta da casa dele. Ele não pensou em mim, na minha filha, quem tava na frente do bandido que tava por trás da gente e ele atirou. Ele não mediu esforços para defender nem eu, nem minha filha, ele não ia atirar [o criminoso] eu só entreguei o celular, nem arma ele tirou da cintura. Ele veio de lá, eu pedindo pra ele não atirar e atirou. O primeiro tiro foi da arma dele, que atingiu minha filha. Veio dele, foi ele que matou minha filha”, desabafou. 

A manicure afirmou que os dois são errados, mas que o policial teria sido o responsável pelos disparos. A versão ainda não foi confirmada pela Polícia Civil. Os peritos estiveram no local. Câmeras de segurança da região irão ajudar na identificação do responsável por efetuar os tiros.

A mãe e a criança foram socorridas e encaminhadas ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas a criança não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Ainda na noite de sexta (11), Clemilson da Conceição, 29 anos, foi preso como suspeito do crime. 

Assista ao vídeo aqui: 

📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião: