Lira garante votação da reforma tributária antes do recesso, mesmo sob risco de reprovação - Política
ARCABOUÇO FISCAL

Lira garante votação da reforma tributária antes do recesso, mesmo sob risco de reprovação

Presidente da Câmara diz que tema tem sido discutido há muito tempo e que chegou a hora de o Parlamento votar a matéria


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou na sexta-feira (19) que vai pautar a votação da reforma tributária antes do recesso parlamentar de julho, mesmo que haja risco de que a matéria não seja aprovada. Ele disse esperar que a aprovação do arcabouço fiscal na próxima semana possa, inclusive, ajudar nas negociações ainda em curso sobre alguns pontos da reforma tributária.

"A nossa vontade política, a arrumação política interna da Câmara dos Deputados, a conversa mais uma vez com as lideranças políticas que representam seus deputados naquele colegiado, é de que, após a votação do arcabouço, nós teremos ainda junho e julho para terminarmos essas discussões e conseguirmos pautar no plenário da Câmara ainda antes do recesso do fim de julho", disse.

  
Lira garante votação da reforma tributária antes do recesso, mesmo sob risco de reprovação Pablo Valadares / Câmara dos Deputados

Após a votação do arcabouço fiscal, ele disse que o foco da Câmara será a reforma tributária. "O que nós acertamos foi que a pauta, que é o nosso dever, será agora no primeiro semestre. Eu não posso garantir a aprovação. Eu posso garantir uma discussão ampla, facilitar o debate", destacou Lira.

Segundo o presidente da Câmara, se o governo não conseguir a aprovação da reforma tributária neste ano, dificilmente vai ter êxito para discutir o assunto até o fim do mandato. "Tem determinadas situações que todo mundo tem como regra. E a principal regra é, se um governo não fizer suas reformas no primeiro ano, ele não consegue fazê-las por causa dos calendários eleitorais que são sempre divididos no país", justificou.

O presidente da Câmara lembrou que discussões sobre a reforma tributária já vêm de três ou quatro anos e que, no momento, ela está sendo rediscutida para "arredondar o texto" com novos governadores eleitos. "A melhor votação é a possível. Temos a necessidade de simplificar e de melhorar o sistema tributário no país."

As declarações de Lira ocorreram após reunião com governadores e representantes de estados do Sul e do Sudeste para debater a reforma tributária. O encontro aconteceu no Rio de Janeiro e reuniu o governador fluminense Cláudio Castro, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, a vice-governadora de Santa Catarina, Marilisa Boehm, o vice-governador do Rio Grande do Sul, Gabriel Souza, e o secretário de Fazenda do Paraná, Renê Garcia.

A reunião contou ainda com a participação do secretário extraordinário da Reforma Tributária no Ministério da Fazenda, Bernard Appy, do coordenador do grupo de trabalho sobre a reforma tributária, deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG), e do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da proposta.

Lira afirmou que a reunião de governadores e representantes de estados dá a oportunidade que a Câmara vem buscando "de ampliar o debate, esclarecer dúvidas e buscar acordos" sobre a reforma. "A Câmara vem cumprindo com transparência o seu papel, trazendo todos os interessados para o debate", afirmou.

Fonte: R7


Dê sua opinião:

Fique conectado

Inscreva-se na nossa lista de emails para receber as principais notícias!

*nós não fazemos spam

Em destaque

Enquete

Qual sua opinião sobre o projeto aprovado pela Câmara que equipara aborto a homicídio

ver resultado