Marco Polo a Índia e o caminho para Cipango - Empreendedorismo e inovação
Empreendedorismo e inovação
NOVO ARTIGO

Marco Polo a Índia e o caminho para Cipango

Confira o novo artigo desta semana de Fábio Nery


📲 Siga o A10+ no Instagram, Facebook e Twitter.

Os chineses, habitantes das províncias de Mandji, não possuíam barcos apropriados para navegar para as Índias, essas não eram as províncias da Índia atual, mas sim as ilhas chamadas Índias Orientais, a principal se chamava Cipango ou Japão. 

A ilha de Cipango (Japão) estava no oceano oriental e distante uns mil e quinhentos quilômetros da costa de Mandji. Gente, tão independente como desta ilha nunca se viu. Tinham os seus próprios reis, seus ídolos e costumes. Possuíam ouro em tal abundância que suscitaram a inveja dos seus vizinhos, mas os comerciantes não tinham interesse em visitar Cipango porque os governantes não permitiam a saída do ouro do país. Também abundavam as pérolas que eram de grande tamanho, o seu costume de enterrar os mortos pondo-lhes uma grande pérola na boca demonstra até que ponto eram ricos os habitantes de Cipango. Não há nada de estranho que, ao conhecer estas maravilhas, o poderoso imperador Kublai Khan tenha preparado uma frota para invadir e conquistar o país de Cipango.

“Como interpretar essa passagem para os dias de hoje em nossas empresas!”. Ao observar a riqueza do outro podemos como empreendedores despertar o desejo de querê-la,porémdevemos tomar cuidado e saber diferenciar o que é possível de ser conquistado e o que não, tão bem como a maneira de fazê-lo.

Fonte: Portal A10+


Dê sua opinião:

Sobre a coluna

Fábio Nery

Fábio Nery

Fique conectado